Vitória de Evans no e-Prix de Roma da F-E

0
234

Neste sábado (16), 21 pilotos do Campeonato Mundial ABB FIA Fórmula E duelaram por 27 voltas pelas ruas da Cidade Eterna, na primeira das duas corridas previstas para o fim de semana do Hankook Rome E-Prix 2023.

E o neozelandês Mitch Evans novamente brilhou na capital italiana, vencendo pela quarta vez na carreira no Circuito Cittadino dell’EUR.

Evans largou na pole position, perdeu a liderança nas primeiras voltas, mas conseguiu se manter durante toda a prova entre os primeiros colocados e nas voltas finais, recuperou a ponta, recebendo a bandeira quadriculada e se mantendo firme na disputa pelo título mundial.

O neozelandês da Jaguar foi o primeiro piloto nesta temporada a conquistar a Julius Baer Pole Position e conseguir vencer a corrida.

“É bom quebrar essa maldição. É uma sensação incrível e eu amo correr aqui em Roma. Conforme vamos conhecendo a pista, vamos melhorando, e com certeza todos estarão melhores amanhã. Mas espero que o carro continue equilibrado como hoje e possamos brigar novamente pela vitória”, comentou Evans após a corrida.

“Tivemos praticamente duas corridas hoje. Primeiro, foi muito bom ver que todos estavam bem após o acidente que paralisou a prova, foi uma batida bem assustadora. Depois da relargada, percebemos que eu tinha menos energia que o Dennis e o Cassidy, então tive que pilotar de uma forma que pudesse recuperar esse gap de energia em relação a eles. A equipe trabalhou bem, fez o que era possível e deixou o resto para mim. Fui desatento na ativação do Modo Ataque e por isso errei, mas a equipe me tranquilizou e era o que precisava naquele momento para recuperar minha atenção e vencer a prova.”

O pódio foi completado por Nick Cassidy (Envision Racing), que agora é o novo líder do campeonato com 171 pontos, 5 a mais do que Jake Dennis, que terminou a prova em quarto lugar. Maximilian Günther (Maserati MSG Racing) completou o pódio da corrida deste sábado.

Como foi a prova

A largada foi sem incidentes e Sam Bird (Jaguar TCS Racing) assumiu a ponta ao superar o companheiro de equipe, Mitch Evans. Jake Dennis saltou para a quinta colocação, Nick Cassidy também ganhou posições, enquanto Pascal Wehrlein (TAG Heuer Porsche) largou mal e caiu para 12º, mas se recuperou ainda na volta inicial e voltou a 10ª posição.

Na volta 2, Wehrlein quebrou a asa dianteira ao bater na Maserati de Edoardo Mortara e foi para os boxes trocar a asa, caindo para a última posição. Na volta seguinte, André Lotterer escapou em uma das curvas e bateu no muro de proteção, abandonando a prova e ocasionando a entrada do safety car.

O safety car saiu da pista na volta 5, e algumas curvas após a relargada, Evans ultrapassou o companheiro da Jaguar e assumiu a liderança da prova. Sacha Fenestraz (Nissan) também superou Sam Bird e passou a ser segundo colocado.

Os pilotos das primeiras posições começaram a ativar o Modo Ataque na volta 7. Evans foi o primeiro a usar a potência extra e perdeu a liderança para Fenestraz. Na volta seguinte, o piloto francês na Nissan passou pela zona de ativação e conseguiu se manter na primeira posição.

Na volta 9, uma batida forte causou a bandeira vermelha, envolvendo vários pilotos. Bird escapou na curva 6 por conta do bump, e a Jaguar ficou no meio da pista após bater no muro de proteção. Sébastien Buemi (Envision Racing) acertou a traseira do carro do britânico, todos os demais tentaram de alguma forma desviar dele, mas Mortara não conseguiu e acertou em cheio com a Maserati.

Apesar de ter sido um acidente impactante, todos os envolvidos saíram ilesos de seus carros. Seis pilotos se envolveram no acidente e abandonaram a prova: Sam Bird, Buemi, António Félix da Costa (TAG Heuer Porsche), Mortara, Lucas di Grassi (Mahindra Racing) e Robin Frijns (ABT Cupra).

Pouco mais de quarenta minutos após o acidente, 14 carros voltaram à pista atrás do safety car, entre eles, os quatro candidatos ao título mundial. Os carros se posicionaram no grid e uma nova largada aconteceu.

Evans tentou atacar Fenestraz, mas sem êxito. Dennis ganhou a terceira posição de René Rast (NEOM McLaren) e partiu para cima do rival neozelandês da Jaguar. Um pouco mais atrás, o brasileiro Sérgio Sette Câmara (NIO 333 Racing) conseguiu o nono lugar.

Dan Ticktum tentou ganhar algumas posições e acabou danificando a asa dianteira, enquanto mais a frente, Cassidy ganhou a quarta posição de Rast. Logo após ser ultrapassado, o piloto alemão da NEOM McLaren abandonou a prova com problemas no carro.

Na volta 15, em uma manobra ousada, Dennis atacou Evans e conseguiu assumir a segunda colocação da prova. Algumas curvas depois, foi a vez do piloto da Avalanche Andretti atacar Fenestraz e ganhar a liderança.

Na volta seguinte, Fenestraz tentou segurar Evans, mas sem sucesso e acabou perdendo a segunda posição na prova. Com dois segundos de vantagem em relação ao segundo colocado, Dennis ativa o Modo Ataque e se mantém na ponta.

Cassidy ultrapassou Fenestraz na volta 17 e passou a ser terceiro colocado. Na volta seguinte, o piloto da Nissan acabou sendo superado também por Maximilian Günther.

Na volta 18, Dennis ativa novamente o Modo Ataque e perde a liderança para Mitch Evans. Cassidy também aproveitou para ativar sua potência extra e seguir em terceiro.

Na volta 20, Evans passou pela zona de ativação, mas não foi ativado o Modo Ataque, perdendo a primeira posição para Dennis. Com isso, o piloto neozelandês teve que passar novamente pela zona de ativação para poder usar seu último Modo Ataque, assim como seu compatriota Nick Cassidy.

Com mais potência, Evans foi para o ataque para cima de Dennis e voltou a assumir a liderança da prova. Cassidy e Günther também superaram o britânico da Avalanche Andretti.

Duas voltas foram adicionadas, totalizando 27 voltas à duração do eprix. Evans conseguiu se manter em uma distância segura dos ataques de Cassidy e pela quarta vez, a terceira consecutiva, venceu o E-Prix de Roma.

Com a segunda colocação, Cassidy assumiu a liderança do mundial, enquanto Günther completou o pódio da corrida 1 deste fim de semana da Fórmula E na Cidade Eterna.

Completaram o top-10 da corrida 1 de Roma: Dennis, Vergne, Müller, Wehrlein, Nato, Sette Câmara e Fenestraz.

A corrida 2 de Roma será neste domingo (16) com largada prevista para às 10h, com transmissão ao vivo no BandSports e no canal do Grande Prêmio no YouTube.