Empatadas, duplas de Santa Catarina e Bahia decidem título brasileiro de Snipe neste sábado

0
124
Juliana Duque e Rafael Martins estão na liderança - Foto: Gabriel Heusi/Heusi Action

Florianópolis (SC) –  – A decisão do título brasileiro de Snipe ficou para o último dia. Após oito regatas realizadas, as duplas Juliana Duque e Rafael Martins, da Bahia, e Anderson Candemil e José Irineu, do Veleiros da Ilha (SC), chegam ao último dia de competição empatadas em primeiro lugar. Com uma regata para o término do evento, a disputa final será neste sábado (28), em Jurerê.

A dupla baiana tem pequena vantagem no desempate. Com 21 pontos perdidos, Juliana e Rafael, atuais campeões brasileiros, tiraram a diferença na liderança na última regata do dia. Anderson e José também somam 21 pp. Os baianos precisam terminar a regata final na frente da dupla catarinense para comemorar o título, enquanto a dupla da casa precisa chegar na frente dos adversários entre os 10 primeiros colocados.

“Estou muito feliz por chegar ao último dia na disputa pelo título. O Campeonato Brasileiro de Snipe é muito concorrido, com velejadores experientes. Nosso objetivo é continuar velejando bem e fazendo tudo que temos feito durante a semana”, comenta Juliana Duque.

A disputa pelo título será o grande destaque deste sábado. “O Brasileiro de Snipe é uma das competições mais concorridas da vela brasileira. O nível técnico é muito alto e a gente fica feliz de competir contra estes grandes atletas. Com certeza será uma disputa acirrada”, falou José Irineu.

Publicidade

 

 

Ao término do penúltimo dia, o Veleiros da Ilha conta com mais duas duplas no top-10: Matheus Dellagnelo e Alexandre Niederauer ocupam a quinta posição e Xandi Paradeda e Lucas Mazin estão em sexto lugar. Além disso, mais doze duplas do ICSC estão na disputa: Daniel Matos e Francisco Bittar (14º), Felipe Linhares e Andreis Castro (16º), Henrique Back e Jacqueline Back (17º), Bernardo Luz e Liana Fragoso (19º), Christian Franzen e Maj Borgen (39º), Eduardo Beirão e Paulo Beirão (44º), Davi Neves e Ivo Scampini (45º), Manuella Moreira e Ian Franzen (52º), Paulo Linhares Neto e Gustavo Mesquita (59º), Dionisio Durieux e Ivan Berticelli (63º), Jonas Chorociejus e Gisele Chorociejus (66º) e Paola Prada e Giovana Simas (70º).