Sul-Americano de Finn 2022 define campeão em Brasília neste domingo (19)

0
49

O Sul-Americano da classe Finn terminou neste domingo (19), no Iate Clube de Brasília, com o título do velejador Antônio Moreira, representante do Clube Naval Charitas de Niterói (RJ), com 19 pontos perdidos.

O atleta venceu as últimas duas das oito regatas do campeonato e ficou com a medalha de ouro, seguido pelos representantes da casa, Rodrigo Carvalho (ICB), com 24, e Fernando Boani (ICB), com 27.

O evento teve ao todo 21 velejadores e um descarte do pior resultado. O equilíbrio deu o tom das provas, que tiveram sete vencedores diferentes. A média coroou Antônio Moreira, que conquistou seu segundo título na categoria dos pesos-pesados, repetindo a edição de 2019 em Ilhabela (SP). 

O atleta Antônio Moreira começou a disputa no Lago Paranoá de Brasília com resultados ruins, mas uma boa média na reta final do Sul-Americano de Finn o colocou com chances de levar a conquista para Niterói (RJ). 

”O ICB sempre recebe os velejadores muito bem e faz grandes campeonatos. Não comecei muito bem, com regatas bem difíceis pra mim. No sábado, com vento melhor, comecei a minha recuperação com dois segundos lugares. Já no domingo ganhei as duas do dia e com um quarto lugar chegando na frente dos adversários, eu consolidei o título”, contou Antônio Moreira.

Os representantes do Iate Clube de Brasília comemoram o alto nível das regatas e a presença dos velejadores, repetindo o sucesso do Brasileiro da categoria, que foi em abril, em São Paulo (SP). 

”O Iate Clube está muito orgulhoso de ter sediado o Sul-Americano de Finn. Foi um campeonato com condições muito difíceis, mas a vitória do Antonio Moreira mostra que o velejador bom ganha em quaisquer condições. Agradecemos a classe Finn e todos seus velejadores por confiarem em nós para organizar este grande evento”, disse Gustavo Raulino, Diretor de Esportes Náuticos do ICB.

Em maio deste ano, o Campeonato Brasileiro de Finn, evento disputado no YCSA – Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo (SP), reuniu 25 velejadores e teve como campeão Pedro Trouche, do Clube Naval Charitas (CNC) de Niterói (RJ).

O Sul-Americano de Finn abriu o calendário de grandes competições náuticas que o Iate Clube de Brasília irá receber no segundo semestre. Em julho, será disputado o Campeonato Brasil Centro da Classe Optimist, categoria de 7 a 15 anos. Em setembro ocorre a XXVIII Regata JK – 8ª Semana de Vela JK e, para fechar o ano, em dezembro, acontece o Aquece Brasileiro da Classe Optimist.

Sobre a classe Finn

A classe Finn esteve nas Olimpíadas de Helsinque 1952 até Tóquio 2020. É um barco de 145 kg com vela de aproximadamente 10m² de área. O veleiro nasceu da mão do designer de canoa sueco Rickard Sarby em 1949 como sua entrada em um concurso de design para selecionar um novo barco monotipo para os Jogos Olímpicos da Finlândia.

Nesses mais de 70 anos de história, o Finn passou por desenvolvimento técnico cuidadoso, dos cascos e mastros de madeira, e velas de algodão aos cascos de fibra, aos mastros de carbono e às velas de kevlar da década de 1990.

Especificações:

Tipo: Barco de bolina

Número de tripulante: 1

Projetista: Rickard Sarby

País de Origem: Suécia

Material do casco: Fibra

Projetado no ano: 1949

Comprimento do casco: 4.5 m

Boca: 1.5 m

Área Vélica: 10.2 m²

Peso do casco: 107 Kg

Volume: 123

Fonte: FEVERJ

www.onboardsports.net

Foto:(Rosana Amorim)