Goleiro do Osasuna Sergio Herrera amplia seu recorde impressionante de defesas de pênalti ao barrar Benzema duas vezes

0
84
#PlayLaLigaSantander

São Paulo – Salvar um pênalti é uma das tarefas mais difíceis do futebol. Salvar dois em um único jogo é ainda mais complicado, a menos que você seja Sergio Herrera. O goleiro do Osasuna fez duas defesas brilhantes para barrar Karim Benzema na vitória do Real Madrid por 3 x 1 sobre o El Sadar na noite da última quarta-feira, pela 33ª rodada da LaLiga Santander.

Benzema é o artilheiro da LaLiga Santander com 25 gols nesta temporada, sete dos quais de pênalti, dificultando ainda mais a tarefa de Herrera. No entanto, o espanhol de 28 anos saltou duas vezes para o canto inferior direito para impedir os chutes de Benzema, combinando pesquisa e psicologia para frustrar o atacante.

#PlayLaLigaSantander

“Eu sabia qual era a zona de segurança dele”, explicou Herrera após o jogo. “Ele havia recentemente cobrado pênaltis contra o Celta e eu usei um pouco de psicologia nele, e tudo correu bem. Contra o Celta, quando ele perdeu um pênalti, ele marcou o segundo em sua zona de segurança, por isso mergulhei lá”, complementou o arqueiro.

Benzema falhou em um dos três pênaltis que bateu contra o Celta, em Vigo, e em um contra Édgar Badía, do Elche, em janeiro, mas marcou um total de nove em 11 em todas as competições antes de enfrentar Herrera. Depois de ver o primeiro pênalti de quarta-feira defendido, Benzema finalizou o segundo tiro com ainda mais força e precisão, mas o goleiro, decidido a saltar para o mesmo local, atirou-se para o canto inferior e o repeliu.

“Sergio Herrera foi incrível. Parar dois pênaltis do artilheiro do campeonato não é fácil”, comentou seu companheiro de equipe Chimy Ávila.

Histórico de defesas de pênalti de Herrera

Foi a primeira vez que um goleiro defendeu dois pênaltis em um jogo da LaLiga Santander desde que Sergio Asenjo fez isso pelo Villarreal contra o Getafe em fevereiro de 2018.

Herrera, que chegou ao Osasuna em 2017 vindo do Huesca, formado no Deportivo Alavés, está se destacando como ‘o cara’ dos pênaltis. Ele já defendeu seis cobranças na LaLiga Santander nas últimas duas temporadas, incluindo um em fevereiro, quando negou o meia Ivan Rakitić, do Sevilla, nos acréscimos, para garantir um empate à sua equipe.

Na temporada passada, ele parou José Luis Morales na vitória por 1×0 sobre o Levante, assim como o atacante do Atlético de Madrid João Félix e outro atacante do Levante, Roger Martí, no início daquela temporada.

Tudo isso significa que Herrera tem a quinta melhor proporção de pênaltis defendidos para cobranças enfrentadas na história da LaLiga Santander, incluindo goleiros que defenderam pelo menos cinco pênaltis. Ao longo de sua carreira profissional, ele defendeu oito pênaltis de 26 que enfrentou, com um impressionante recorde de defesas de 31%, enquanto na LaLiga Santander ele parou 43%.

O mais impressionante de tudo, em um confronto da LaLiga SmartBank com o Cádiz em 2017, ele conseguiu salvar três cobranças de pênalti em um único jogo. Porém, apenas dois foram adicionados ao seu recorde permanente, já que um deles foi obrigado a ser retomado pelo árbitro, mas ainda assim foi um feito notável, já que sua equipe conquistou uma vitória fora de casa por 2 a 0. Foi um alerta precoce para os cobradores de pênaltis em toda a Espanha.

Herrera assinou recentemente um novo contrato com o Osasuna até 2026. “Meu objetivo quando cheguei, sendo um time LaLiga SmartBank naquela temporada, era ambicioso. Foi levar o Osasuna ao nível mais alto, algo que eles mereciam por sua história e apoio. Eu queria melhorar, o que acho que fiz a cada temporada. Somos um clube que está crescendo muito e consolidando nossa posição na LaLiga Santander”, refletiu o goleiro.

Graças em parte às atuações de Herrera, o clube está em nono lugar e a caminho do seu melhor resultado na LaLiga Santander desde a campanha 2010/11, quando terminou em sétimo.