Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes registra crescimento de 22% na movimentação em toneladas.

0
103
Foto - Adilson Pacheco RN

Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes registra crescimento de 22% na movimentação em toneladas.

Destaque para margem direita, com crescimento de 16% na movimentação acumulada de contêineres cheios de importação (TEU’s).

O Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, durante o período de janeiro a novembro de 2021, registrou um crescimento de 22% na movimentação de toneladas – acumuladas nos últimos onze meses de operações.

Somente no mês de novembro, o complexo obteve a marca de 124.705 TEU’s (unidade de medida de um container de 20 pés), e 1.485.005 toneladas.

Segundo o relatório de estatísticas da Superintendência, esse resultado aumentou o acumulo do ano para 1.499.076 TEU’s com 16.171.049 toneladas, volume maior do que o alcançado de janeiro a novembro de 2020, cujo resultado havia sido de 1.280.021 no número de TEU’s e 13.283.809 toneladas.

Quanto as atracações de embarcações, houve o crescimento de 1% na totalização de escalas do Complexo registrando 75 atracações realizadas, sendo 22 escalas na área arrendada do porto de Itajaí (APM Terminals) e Cais Público.

Complexo Portuário (soma importação e exportação):

Considerando apenas a movimentação total de contêineres cheios do complexo no mês de novembro, foram movimentados 102.708 TEU’s, elevando a movimentação acumulada do ano para 1.158.611 TEU’s verificando-se um crescimento de 25% em relação ao mesmo período do ano anterior quando registrou-se uma movimentação de 926.703 TEU’s.

Especialmente no segmento de contêineres cheios de importação verificamos uma movimentação de 48.509 TEU’s elevando a movimentação acumulada do ano para 537.150 TEU’s, observando-se um crescimento de 39% em relação ao ano anterior quando foram registrados uma movimentação de 385.399 TEU’s.

 

“O porto de Itajaí e seu Complexo Portuário num todo, exerce impacto direto na economia do Município e no Estado de Santa Catarina. Por meio de seus resultados mensais e anuais, está sempre colaborando e impulsionando para o desenvolvimento da nossa cidade. Se temos já confirmada a expectativa de chegarmos, no final deste ano com 1.6 milhão de contêineres, temos que reconhecer, no entanto, que nada seria possível sem o esforço dos trabalhadores portuários”, destacou o Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

Cais Público e APM Terminals (Margem direita – soma importação e exportação):

Na movimentação de contêineres cheios de exportação e importação, houve o crescimento de 1% com relação ao mesmo período do ano anterior.  Durante o mês de novembro (2021), foram movimentados 28.400 TEU’s, o que elevou a movimentação acumulada para 367.966 TEU’s. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma quantia menor no número de contêineres cheios de importação, com 363.932 TEU’s, consolidando assim seu crescimento em 2021.

Destaque também para o crescimento de contêineres cheios de importação com 16% quando foram movimentados 14.834 TEU’s, e,elevando a movimentação acumulada do ano para 179.625 TEU’s. Esse resultado apontou um crescimento na movimentação acumulada da APM Terminals e Cais Público – quando haviam sido movimentados 154.700 TEU’s no mesmo período do ano passado.

Somente no mês de novembro, foram movimentados na margem direita 37.048 contêineres (TEUs), 426.193 toneladas, e 22 embarcações atracadas, elevando a movimentação acumulada do ano para 335 escalas.

Recentemente as manobras na área da nova Bacia da Evolução do Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes (denominada bacia 02), ultrapassaram a marca de 700 giros. Os índices alcançados pelo complexo são reflexo direto dos investimentos realizados no canal de acesso aquaviário. As alterações na infraestrutura, no acesso ao canal, a dragagem e a nova Bacia de Evolução foram fundamentais para o sucesso de suas operações. Sua primeira manobra ocorreu em 16 de janeiro e em 1º de junho de 2020, ela recebeu a primeira embarcação acima de 300 metros.

“A partir do momento que começamos a operar na área da nova Bacia da Evolução, estamos cada vez preparados para receber navios maiores, acima de 306 metros, podendo chegar até 350 metros. Consequentemente, quanto ao número de escalas, há tendência é diminuir, mas a movimentação de cargas aumenta de forma considerável”, esclarece Heder Cassiano Moritz, Diretor Geral de Operações Logísticas.

Foto – Adilson Pacheco RN

Demais TUPs (Terminais de Uso Privado) do Complexo Portuário:

No Terminal PORTONAVE a movimentação registrada no mês de novembro somou 48 escalas elevando a movimentação acumulada do anopara 554 escalas,registrando-se um crescimento de10% em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 505 navios atracados. Sua movimentação de cargas no mês de novembro foi de 87.657 TEU´s com 1.005.531   toneladas, elevando a movimentação acumulada do ano para 1.022.971 TEU’s com 10.954.021 toneladas observando-se um crescimento de31% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No TerminalBRASKARNE foi registradauma escala com 3.445 toneladas, elevando a movimentação acumulada doano para 25 escalascom 85.368 toneladas.

No Terminal TEPORTI houve o registro deuma escala com 10.10.457 toneladas, elevando a movimentação acumulada doano para 32 escalascom 169.982 toneladas, verificando-seum crescimento de 199% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior.

O TerminalPOLY TERMINAIS registrouduas escalascom 12.060 toneladas, elevando amovimentação acumulada do anopara 10 escalascom 55.182 toneladasverificando-seum crescimento de36% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior.

O TerminalBARRA DO RIO não apresentou registros de escalas dentro do mês, e sua movimentação acumulada do anototaliza 2 escalascom 3.502 toneladas.

Exportação:

No segmento de exportações, as mercadorias que mais apresentaram crescimento no mês de novembro foram: Plásticos e Borrachas (182,2%), Fumo (154,3%), Têxteis Diversos (124,6%), e Alimentos em Geral (81,43%).

Importação:

Nas importações, destaque para as seguintes mercadorias com percentuais de aumento: Mecânicos e Eletrônicos (25,3%), cerâmicae Vidros (23,6%), Papel e Derivados (21,6%) e Madeiras e Derivados (18,6%).

Em relação as balanças comerciais brasileira e catarinense, Itajaí apresentou participação de 4,7% e 59,9% respectivamente. As exportações representaram 56% do sentido das cargas em tonelagem e as importações 44%.

O último relatório de estatísticas referente ao ano de 2021, ou seja, relacionado ao mês de dezembro, será apenas divulgado no primeiro mês de 2022, em janeiro. Até lá, sabe-se que o ano de 2021 fechará suas estatísticas com a superação de movimentação de contêineres, já evidenciada em 1.6 milhão de TEUs, batendo sua meta no Complexo. Fruto e motivo de orgulho para todos as pessoas envolvidas com a atividade portuária de Itajaí e demais terminais a montante do rio, tem garantido números cada vez mais expressivos:

“A Autoridade Portuária de Itajaí está encerrando, novamente, mais um ano com muita dedicação por parte de todos os envolvidos. Com uma grande união de forças, atingimos marcas históricas no decorrer deste ano, atravessamos e continuamos atravessando uma epidemia global, ao qual o porto de Itajaí não parou nenhum dia com suas atividades. Estamos enfrentando e continuaremos lutando junto ao Ministério da Infraestrutura (MINFRA), pela renovação do contrato de Delegação do porto, solicitando a manutenção da Autoridade Portuária Pública Municipal, entre outros desafios, e, mesmo assim, diante destes desafios, temos o orgulho de registrar mensalmente o avanço dos nossos números em termos de movimentações. Tudo isso é o reflexo da capacitação de nossos colaboradores e trabalhadores portuários que exercem devidamente suas funções, em diversos setores da instituição”, finaliza Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí.

 

Obs.: O relatório completo de estatísticas referente ao mês de novembro de 2021 pode ser conferido no link abaixo:

http://www.portoitajai.com.br/novo/estatisticas/235/Estat%C3%ADstica%20de%20Novembro%20de%202021