Lagoa de Araruama terá monitoramento de ventos da MuitoBonsVentos

0
175

A MuitoBonsVentos.com.br começou a expansão do seu serviço e brevemente terá disponível o seu primeiro ponto fora do Estado de São Paulo de monitoramento em tempo real dos ventos para  ajudar os seus usuários na prática de atividades na Lagoa de Araruama, no Rio de Janeiro.  O objetivo da startup é ter 100 pontos em represas, lagoas, rios e costa brasileira até o final de 2021

 

Com este novo ponto, que já se encontra em fase de testes, a empresa deixará de ter apenas o seu serviço no litoral norte do Estado de São Paulo, deslocando-se para norte do país, após uma escolha criteriosa dos novos pontos que levam  em conta localização dos postos de monitoramento, viabilidade de instalação, sugestões dos esportistas e análises detalhadas dos espaços. Os próximos passos são a instalação de novos equipamentos em Angra dos Reis, Barra da Tijuca, Marina da Barra e na Baia de Guanabara, locais onde a startup está solicitando autorizações e verificando a viabilidade da prestação do serviço.

A nova estação, desenvolvida pela própria empresa, permitirá atualizações a distância e, com isso, a MuitoBonsVentos espera aprimorar e enriquecer continuamente a experiência dos apoiadores que, no entendimento de Marcelo Barbosa, fundador e sócio tech da startup, é fundamental para o sucesso e expansão da rede de monitoramento.

O ponto que se encontra em base de testes em Araruama foi instalado na região e funcionará com a versão 1.5 do serviço criado pela startup. Esta nova versão, que foi desenvolvida nos últimos tempos para melhorar a experiência do usuário, teve insights muito valiosos vindos de alguns comentários dos apoiadores nas redes sociais da MuitoBonsVentos, segundo Barbosa. A nova versão do software de monitoramento cita as previsões embargadas, que informam de forma clara a tendência dos ventos para as próximas horas junto com o histórico acumulado no acervo da aplicação, o que pode “ajudar bastante no planejamento das atividades já que esperamos aprimorar cada vez mais as previsões embargadas, utilizando a coleção histórica para incrementar a assertividade”, diz o executivo da startup de Ilhabela, interior de São Paulo.

Barbosa afirma que o período de operação das estações vai aumentar para, desta forma, oferecer aos usuários/apoiadores um serviço melhor e mais eficiente. O executivo adianta que a startup está trabalhando em duas novas versões, uma corporativa e outra civil, uma vez que a plataforma pode prover informações relevantes que podem salvar vidas.

 

 

Expansão e colaboracionismo

A MuitoBonsVentos espera até final de 2021 ter instalados 100 pontos de monitoramento,  aumentando seu campo de abrangência em águas brasileiras. Para isso, explica Barbosa, “já definimos os potenciais locais e estamos trabalhando com a comunidade para a viabilização de tais instalações. Uma vez finalizado esse processo, pretendemos avançar com a procura de apoiadores e patrocinadores do projeto para, mais tarde, oferecer o serviço em diferentes locais do país, que vão desde a costa sul, no Rio Grande do Sul, até a costa do Amapá. Só nesse momento começaremos a campanha de usuários assinantes/apoiadores”.< /span>

Essa expansão, explica o executivo, só será possível se a startup trabalhar o conceito de colaboracionismo, no qual a participação dos usuários/apoiadores é fundamental para o crescimento e manutenção do serviço.

O objetivo é ter colaboradores/apoiadores que participem do processo de crescimento da empresa e ajudem tanto a definir os melhores locais onde devem ser instalados os pontos de monitoramento, como no processo de crescimento da startup nos novos locais escolhidos. “Neste segundo estágio estamos em tratativas para construir parcerias estratégicas na operacionalização e manutenção das estações em locais remotos, que podem ser empresariais ou de apoiadores do projeto. Nascemos com projeto colaborativo, e queremos continuar sendo, por isso os patrocinadores e apoiadores serão parte do projeto de crowfuding que idealizamos para aumentar os horizontes da MuitoBonsVentos”, comentou Barbosa.

Isso porque o assinante não é um cliente, mas sim um apoiador do projeto. “Nosso objetivo é prover, nos pontos certos e com qualidade, o histórico, as condições em tempo real e a previsão desta variável tão importante para o universo náutico que é o vento”, finalizou Barbosa.

Serviço

Hoje o serviço por aplicativo ou via web oferece aos usuários/apoiadores um amplo monitoramento no Canal de São Sebastião, litoral norte de São Paulo, uma das mais importantes áreas de vela e atividades náuticas do Brasil. O serviço contempla as leituras minuto a minuto de estações com resolução de 0.25 nós e 1 (grau) na direção, processados e exibidos de foma clara, completa e intuitiva na plataforma gráfica MuitoBonsVentos. Das cinco estações instaladas é possível  ter informações em tempo real de visor de vento online, marés, previsão do tempo. Ainda é possível ter dados das últimas 48 horas das estações meteorológicas com informações de temperatura, pr essão, e umidade.

Versão gratuita

Os usuários que queiram experimentar de forma gratuita o serviço podem acessar a www.muitobonsventos.com.br e realizar as leituras das estações com atraso de 1 hora.

Lagoa de Araruama

Maior laguna hipersalina do mundo, que está localizada entre o quilômetro 106 da Rodovia Amaral Peixoto e a restinga de Massambaba, é considerada uma das melhores raias do mundo para a prática de esportes náuticos, como kitesurf, windsurf, jetski, vela e stand up paddle.

A Lagoa é um dos principais pontos turísticos da denominada “Região dos Lagos”, no estado do Rio de Janeiro. O ecossistema lagunar de 206.8 Km2 esta ligado ao mar pelo canal de Itajurú, e está circundada por cinco municípios: Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia e Iguaba.