Meninas do Corinthians se reapresentam e fazem passaporte imunológico da startup HCA

0
40
Foto: Alex Santos

Testagens foram feitas nas atuais campeãs do Brasil pelo HCA – Health Control & Assistant

As jogadoras do time feminino do Corinthians se reapresentaram nesta quinta-feira (14) no Parque São Jorge para a temporada 2021 e passaram pelo chamado passaporte imunológico feito pelo HCA – Health Control & Assistant. A startup está em parceria com a principal equipe do País e da América do Sul nos últimos anos desde julho de 2020 e já fez testes semanais com as atletas, comissão técnica e staff do S.C. Corinthians Paulista.

Só na reapresentação das jogadoras Foram mais de 60 testes, incluindo as meninas do Sub-17, que voltaram aos treinos na semana passada. O trabalho de monitoramento e prevenção do HCA incluí todo o passaporte imunológico com  triagem, baterias de testes, monitoramento integral dos quadros e controle da de coronavírus.

”No Corinthians, temos um rigoroso protocolo em relação a COVID-19. Nessa reapresentação, um dos momentos mais importantes era a testagem completa do elenco, comissão e staff”, disse Cristiane Gambaré, diretora de futebol feminino do Corinthians.

”Nunca é demais lembrar que ainda estamos em meio a uma pandemia, a situação em todo o país tem se agravado e, assim, seguiremos ainda mais criteriosos em nossas ações para proteger todos que estão desemprenhando seu trabalho”, completou a dirigente.

A startup localizada em São Paulo (SP) tem laboratórios credenciados ao redor do País. O HCA, por meio de parceiros de credibilidade em diversas áreas de atuação, conseguiu aplicar a metodologia Health Control Assistant nos eventos e ações sociais.

Todo o processo de passaporte imunológico foi desenvolvido baseado nos protocolos mais atuais estabelecidos pela OMS – Organização Mundial de Saúde, estabelecendo experiências práticas de acordo aos cenários, como por exemplo: empresarial, esportivo e nas ações ações sociais.

”O trabalho no Corinthians foi de excelência repercutindo em outras instituições, eventos e clubes. O monitoramento é fundamental para garantir a saúde das atletas, de suas famílias e comunidade”, contou Paulo Pan, diretor do HCA.

A parceria com a CUFA – Central Única das Favelas é outro case de sucesso do HCA nesse curto espaço de implantação. A startup faz testes desde o início da pandemia em comunidades indicadas por seus organizadores.

Foram feitos mais de 2 mil procedimentos em comunidades atendidas pela entidade. As testagens mobilizam mais de 15 voluntários da empresa, que incluem enfermeiros, técnicos e médicos.

A ferramenta é essencial para que as instituições possam dispor da capacidade de tomar decisões de forma consciente e assertiva, minimizando os riscos de contágio com o vírus e consequente disseminação da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).