Fórmula E: Lewis Hamilton cogita categoria após deixar a F1

0
3
Twitter Oficial de Lewis Hamilton

A Fórmula E tem se tornado cada vez mais atrativas para os pilotos de diversas categorias do automobilismo mundial a cada temporada. E isso chamou a atenção do pentacampeão mundial de F1, Lewis Hamilton.

Em um evento realizado no circuito de Silverstone em comemoração ao 125º aniversário da Mercedes, o piloto britânico comentou sobre o futuro de sua carreira após o término de seu contrato com a montadora alemã na F1, e cogitou seguir os passos de seu compatriota, o britânico Gary Paffett, que hoje está na Fórmula E correndo pela HWA Racelab.

“Eu realmente cresci na mesma época que o Gary Paffett. Ele é um pouco mais velho que eu e agora está competindo na Fórmula E,  e agora esse será o futuro”, declarou Lewis Hamilton, de acordo com matéria publicada nesta segunda-feira pelo site britânico The Sun.

“Então, quem sabe, no futuro, talvez seja uma área onde eu possa usar minhas habilidades, mas à medida que você envelhece, é mais desafiador encontrar a motivação para manter o foco, e você precisa encontrar algo que adore.”

Com contrato com a Mercedes até o final de 2020, Lewis Hamilton tem evitado comentários sobre o seu futuro após o encerramento do atual contrato. Porém, com a chegada da montadora na Fórmula E a partir da próxima temporada, o piloto inglês pode migrar para a categoria.

“Eu corro desde os oito anos de idade, com certeza vou ter sintomas de abstinência, como todo piloto tem quando para de correr.”

“Há outras coisas para fazer. Eu acho que existem outras competições que eu poderia fazer. Fernando Alonso está correndo na Indycar, enquanto o Kimi Raikkonen ainda está forçando os limites.”

“Tenho certeza de que sempre amarei carros e, por enquanto, vou tentar permanecer na Fórmula 1. Desde que fique focado e em forma, continuarei pilotando o melhor que puder”.

A Fórmula E está em sua quinta temporada, e o próximo ePrix será disputado no dia 13 de abril, em Roma, abrindo a fase européia do mundial de carros elétricos.  O português Antonio Félix da Costa (BMW i Andretti Motorsport) é o líder com 62 pontos, seguido pelo belga Jérôme D’Ambrosio (Mahindra Racing) com 61 pontos.