Vela – Alicante/Itajaí – Volvo Ocean Race- Brad Jackson substitui Simeon Tienpont no comando do team AkzoNobel há sete dias para a largada

0
175

 

teamakzonobe
teamakzonobe

 



 

O primeiro barcos inscrito na regata volta ao mundo e onde estão os brasileiros Joca Signorini e Martine Grael Team AkzoNobel ganha um novo skipper (capitão) há sete dias para da largada da 13º Volvo Ocean Race. Por quebra de contrato Simeon Tienpont foi substituído por Brad Jackson.  Três vezes vencedor da Volvo Ocean Race, Jackson foi confirmado como skipper da equipa holandesa participante na edição de 2017-18 da Volvo Ocean Race, a equipa AkzoNobel vai percorrer 83.000 quilómetros à volta do mundo, na mais dura regata oceânica por equipes. A equipe anunciará o nono membro da equipe da Leg 1 nos próximos dias.

Aos quarenta e nove anos, natural de Auckland na Nova Zelândia, Brad Jackson está a participar pela sétima vez na Volvo Ocean Race, depois de na edição 2015-16 ter sido o treinador da equipa feminina sueca, Team SCA.

Jackson vai assumir a posição de skipper, mantendo também o seu papel de watch captain em conjunto com o brasileiro Joca Signorini, o velejador brasileiro vai participar pela terceira vez na prova, tendo vencido a edição de 2008-09. Brad Jackson foi anunciado depois da recente saída da equipa do Simeon Tienpont.

“É um privilégio liderar uma equipa com pessoas tão talentosas e empenhadas como estas – tanto na equipa de mar como na de terra,” disse Jackson. “Os créditos na escola de uma equipa com a qualidade da AkzoNobel, têm que ir para o Simeon Tienpont.”

“Tivemos uns momento difíceis após a partida do Simeon, mas estou muito orgulhoso pela forma como todos na equipa AkzoNobel reagiram a este desafio, e agora é o momento de nos focarmos na regata, que começa dentro de seis dias.”

“Estou muito agradecido, pelo apoio que recebi de todos os elementos da equipa. Não foi a preparação que esperávamos para a prova, mas sei que vamos recuperar rapidamente e vamos estar prontos no dia da largada.”

Jackson é um dos pilotos profissionais do oceano mais experientes e altamente conceituados do oceano e seu nome é sinônimo da Volvo Ocean Race.

Ele tinha 25 anos quando ganhou o título anterior de 1993-94 Whitbread Round the World Race (o título anterior da Volvo Ocean Race) a bordo do maxi yacht New Zealand Endeavour, capitaneado pelo colega Kiwi Grant Dalton.

Jackson terminou em segundo lugar na série Whitbread Race, de 1997-98, no Whitbread 60 Merit Cup de Dalton e depois no quarto em 2001-02 Volvo Ocean Race, correndo sob Kevin Shoebridge (NZL) a bordo do Team Tyco, antes de vencer as vitórias consecutivas em 2005 -06 – com Mike Sanderson (NZL) no ABN AMRO 1 – e em 2008-09 com Torben Grael (BRA) no Ericsson 4.

Em 2011-12, Jackson terminou em terceiro lugar no Volvo Ocean Race como capitão do relógio a bordo do Puma Ocean Racing, de Ken Read, com a força de Berg.

Além de nunca ter terminado mais baixo do quarto em qualquer uma das suas seis campanhas da Volvo Ocean Race, o recorde de Jackson de três vitórias de corrida é igualado por apenas outros dois marinheiros, os novos neozelandeses Stuart Bannatyne e Mark Christensen.

 

Além do Joca Signorini, a tripulação do Brad Jackson conta com o britânico Jules Salter (três participações), o australiano participante em 2005-06 Luke Malloy, a campeã olímpica brasileira Martine Grael, o especialista em match racing dinamarquês, Nicolai Sehestead,  o jovem neo-zelândes Brad Farrand, e a jovem das Bermudas, Emily Nagel – a mais jovem participante feminina nesta edição da prova.

Tripulação do Team AkzoNobel:

Brad Jackson (NZL) – skipper
Brad Farrand (NZL) – proa, sail trimmer
Martine Grael (BRA) – sail trimmer
Luke Molloy (AUS) – leme, sail trimmer
Emily Nagel (BER) – sail trimmer
Jules Salter (GBR) – navegador
Nicolai Sehested (DEN) – boat captain, leme, sail trimmer
Joca Signorini (BRA) – watch captain, leme,  sail trimmer

Perfil do Brad Jackson

Participações na Volvo Ocean Race:

2014-15: Team SCA – diretor e treinador
2011-12: Puma Ocean Racing powered by Berg – 3º
2008-09: Ericsson 4 – 1º
2005-06: ABN AMRO 1 – 1º
2001-02: Team Tyco – 4º
1997-98: (Whitbread Race) Merit Cup – 2º
1993-94: (Whitbread Race) New Zealand Endeavour – 10



 

 

Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race é a mais dura competição que se pode ganhar, e o derradeiro teste  ao trabalho de equipa no desporto profissional. Desde 1973, que a regata à volta do mundo tem sido uma obsessão para alguns dos melhores velejadores de sempre, e passadas quatro décadas continua no topo do cruzamento entre o desporto de elite e a aventura humana. A edição 2017-18 começa a 22 de outubro em Alicante, Espanha, e as equipas vão percorrer 45,000 milhas náuticas à volta do globo – atravessando quatro oceanos, tocando em seis continentes e 12 icónicas cidades vão acolher a prova, para acabar em Haia no mês de Junho de 2018.



 Da Redação
Com informações do Flávio Perez e AkzoNobel