Curitiba – Consumidores procuram marcas que aliem propósito, sustentabilidade e design

0
328

lapis

 

 

Curitiba – Cada vez mais pessoas estão adotando hábitos amigáveis com o planeta e ficando mais atentas sobre as marcas que consomem. E foi em meio a este novo cenário que investidores do sul do Brasil perceberam que poderiam deixar um legado positivo e ajudar o mundo a se tornar um lugar melhor.

Segundo Lucas Saad, diretor da consultoria saad branding+design, esse é um olhar que ganha cada vez mais força no Brasil. “O consumidor está mudando e isso está levando o mercado a olhar para sua produção com mais cuidado, preocupando-se cada vez mais com o meio ambiente”, explica.

Foi com esse foco que a empresa curitibana IES Trading decidiu criar uma nova marca de produtos e soluções eficientes que trouxessem economia tanto em recursos naturais quanto econômicos para o mercado nacional e internacional. “Hoje as pessoas não compram só um produto, elas compram também um conceito que diz muito sobre elas mesmas, o modo como elas enxergam a vida e os valores que possuem”, comenta Juliano Alferes, gerente de produto da marca.

Após o cruzamento de uma intensa pesquisa de mercado, público, cenário e da própria empresa, criou-se um nome flexível, único e inesperado para a marca: RE. O prefixo RE, que significa “fazer novamente”, traz diversas associações como REpensar, REfazer, REnovar. REcriar, etc. Ele foi estrategicamente pensado considerando a atuação internacional da empresa, podendo ser utilizado em frases em português, inglês e espanhol sem perder seu significado, como por exemplo: “REpense a luz, use led”, “RElight your future”, “REspetar el mundo”, etc.

“Nosso desafio foi criar uma marca ousada e inspiradora, que sugerisse um estilo de vida mais inteligente e humano e, acima de tudo, que representasse a sustentabilidade de uma nova maneira, saindo do lugar comum”, explica Saad.

Todos os materiais desenvolvidos pela consultoria partiram dos fundamentos da sustentabilidade (reciclar, reduzir e reutilizar) e procuraram diminuir ao máximo o processo de produção. As embalagens de seu primeiro produto, as lâmpadas LED, foram projetadas em material durável e reciclável, tendo como um de seus principais diferenciais a proposta de reuso e multifuncionalidade (inclusive contendo uma tag em papel semente, um papel especial que pode ser plantado na própria embalagem).

O datasheet, pranchas técnicas para fornecedores e revendedores, foi pensado em função da necessidade de quem irá recebê-lo, tornando possível personalizá-lo ao inserir ou retirar folhas. Segundo Alexandro Deconto, fundador e CEO da RE, todo esse cuidado trouxe um novo olhar sobre a marca, inspirando uma reflexão para um consumo mais responsável, criativo e em sintonia com o meio ambiente.

O projeto ainda está em fase de implementação, mas segundo Saad, promete trazer um novo conceito para o mercado da sustentabilidade. “Precisamos nos preocupar em surpreender as pessoas com novas formas sustentáveis de gerir uma marca e produzir design que realmente traga impacto em suas vidas”, completa.