Itajaí recebe em maio a Feira Internacional da Economia do Mar

4
208

fimar 1 (1) (1)

  • Itajaí recebe em maio a Feira Internacional da Economia do Mar.
  • Já nos primeiros dias de 2016 às duas maiores fabricas de iates da cidade a Azimut Yachts e Fibrafort anunciavam a comercialização de iates no mercado americano e australiano.
  • E para fechar, a construção civil inova com a construção de um edifício com 17 andares, com piscina em cada andar e até compra de espaço na marina para quem tiver barcos.

Editor – Adilson Pacheco
adilsonpachecoredacao@gmail.com
Post : 21/01 – 16:11


 

A cidade de Itajaí está vivendo o seu grande momento no setor náutico. Em um ano que a cidade, polo náutico do Brasil, não recebe nenhuma regata internacional começa a ver os resultados que o setor propicia para a população e empresários na geração de emprego e renda. O Centreventos situado na Vila da Regata ao lado da Marina Itajaí – recebe no período de 4 a 7 de maio – a FIMAR – Feira Internacional da Economia do Mar
Superando a concorrência de outros países envolvidos neste mercado, consolida-se, no Brasil, a Feira Internacional da Economia do Mar.

Acontece em Santa Catarina,


 

pois o evento FIMAR é o resultado de acordos assinados entre o Governo italiano, através do Ministério do Desenvolvimento Econômico (MISE), União italiana de estaleiros, Indústria Náutica e Afins (UCINA), e do Governo do Estado de Santa Catarina, com o apoio do GTT NÁUTICO SC , grupo formado por Prefeituras em conjunto com o Governo de Santa Catarina.
O evento é realizado pela Brazil Planet e organizado pela Projecta Eventos, com a colaboração da Associação Nacional da Náutica (ASSONAUTICA) e da Associação Náutica Catarinense para o Brasil (Acatmar). A participação italiana será coordenada pela Agência ICE, órgão para internacionalização das empresas italianas, que será um ponto de hospitalidade e de informação aos operadores e visitantes do evento, valorizando o importante papel ocupado pela Itália no cenário mundial.

Posição no mercado


O estado de Santa Catarina se encontra em uma posição privilegiada no Mercosul, entre os dois maiores polos industriais do continente: São Paulo e Buenos Aires. Em particular, Santa Catarina, além dos seus 25 estaleiros ativos, é a região brasileira com o maior número de portos distribuídos ao longo dos seus 500 quilômetros de costa; Santa Catarina, possui cinco portos modernos (São Francisco do Sul, Itajaí, Imbituba, Navegantes e Itapoá), dentre os 37 presentes no Brasil.



 

Marina Itajaí


A região central da cidade ganha um novo ponto turístico e os proprietários de embarcações um ponto para deixar seus iates, com a inauguração da primeira marina pública, administrada pelo iniciativa privada. Com um investimento na ordem de R$ 35 milhões – já tem locado 30 vagas  em menos de três  meses de sua inauguração ocorrida em novembro durante a 12º Edição da Regata Francesa Transat Jacques Vabre. Seu restaurante e sua estrutura já é um novo point gastronômico e lazer da cidade.


 

Atraído pela nova economia


voltada para mar, a incorporadora AMDG inova com um grande lançamento, o Infinità Residenza. O projeto de 17 andares se mistura com a deslumbrante paisagem da Baía Afonso Wippel e a Mata Atlântica, com vista para a maior e melhor marina do Brasil, a Marina Itajaí. Após um longo processo de pesquisas nos mais refinados hotéis e empreendimentos 6 estrelas do mundo, como o Armani Hotel – Burj Khalifa, em Dubai, e observando o design dos iates italianos, o empresário Fabrício Bellini concebeu o Infinità Residenza para ser mais do que um residencial, mas sim uma nova referência em luxo e sofisticação. Só para ter uma ideia, o projeto possui em cada uma de suas sacadas uma piscina com borda infinita de onde os moradores poderão observar seus barcos na Marina Itajaí. Os futuros proprietários do Infinità Residenza ganharão da Blue Heaven uma vaga na Marina Itajaí para barcos de até 40 pés. Além disso, as garagens serão decoradas e contarão com ponto de recarga para carros elétricos. Para quem achou pouco, o condomínio ainda vai disponibilizar uma BMW i3, elétrica, para uso compartilhado entre seus moradores.    Cada unidade esta por volta de 3 milhões de reais.


O setor da construção naval,


a cidade tem  a Azimut Yachts que é uma marca do Grupo italiano Azimut|Benetti com matriz em Avigliana, Itália, reconhecido como o maior produtor de iates de luxo do mundo. O estaleiro foi aberto em 2010 e ocupa uma área de 16 mil m² no bairro Cordeiros, e vem obtendo um sucesso cada vez mais expressivo com novidades ao mercado náutico ano a ano. Atualmente a fábrica conta com produção de iates de luxo de 42, 50, 56, 60, 70 e 83 pés.
A produção local de iates de luxo da Azimut Yachts – já chega em outros países do continente americano, desde junho de 2015, a Azimut do Brasil iniciou o processo de expansão internacional. Além da Colômbia e dos Estados Unidos, também já exportou outros de seus modelos, de 42 a 70 pés, para o Paraguai e Uruguai e, neste ano, pretende reforçar e abrir novos mercados, especialmente na América Latina.

Em pouco mais de 6 meses, a unidade de produção brasileira da marca já comercializou mais de 14 iates de luxo ao mercado internacional. Os negócios correspondem a cerca de 30 % da produção anual. Com a exportação dos iates fabricados no Brasil, a meta é quase dobrar a produção até 2017.

Já a – brasileira Fibraforte,


com matriz em Itajaí, esta presente em 42 países, e tendo o mercado estrangeiro como um grande aliado. A Fibrafort atingiu a meta de exportação prevista para 2015 ainda no primeiro trimestre daquele ano, quando conquistou 145% do planejado. A empresa já nos primeiros dias de 2016 – expande a atuação para a Austrália. O ingresso no mercado australiano é feito com a comercialização de 23 embarcações de 13 modelos diferenciados, incluindo a F400 Gran Coupé, embarcação da linha Yacht que é referência internacional em desempenho na categoria. As transações foram realizadas com concessionária de Brisbane, que já se tornou um dos importantes dealers para o estaleiro catarinense. “Esta é mais uma porta que se abre para os nossos objetivos de expansão mundial”, afirma o presidente e fundador da Fibrafort, Márcio Ferreira.

4 COMENTÁRIOS

  1. Peço a gentileza de esclarecer algumas duvidas conforme abaixo :

    1. Público alvo e estimado em quanto?‎
    2. ‎Que tipo de embarcações serão expostas e quanto espera-se em termos de vendas gerais?
    3. Como poderíamos participar: expositor com espaço próprio ou apenas visitante ?

    Obrigado, aguardo resposta.

Comments are closed.