Espanha – 18ª PalmaVela encerra uma edição espetacular

0
33

 

O Wally Cento Galateia venceu a divisão IRC-IMA Maxi no PalmaVela, a grande inauguração da temporada de barcos de Mallorca, com uma pontuação perfeita de seis vitórias em seis partidas. A vitória numa última corrida costeira com ventos ligeiros, de trás para a frente, através da baía de Palma, manteve a sua pontuação perfeita para ganhar por oito pontos à frente do recentemente adquirido Wally 93 Bullit de Andrea Recordati. O segundo lugar hoje garantiu à equipa com bandeira italiana o vice-campeonato na sua primeira saída competitiva no barco.

Na frota de sete Maxis, quatro deles com 100 pés ou mais, Galateia terminou novamente com mais de dois minutos de avanço após a correcção do tempo, liderando todo o percurso das 30 milhas náuticas.

“Mais uma vez, não foi fácil lá fora. Mas foi bom, divertido e desafiante. A brisa era bastante intensa e mutável, por vezes enchendo-se directamente na baía e depois retirando-se de novo, por isso por vezes estávamos a esticar-nos e por vezes a perder para a frota. Foi uma corrida renhida até que o Magic Carpet teve um problema com o seu papagaio e, mesmo depois disso, foi renhida com Bullit. Acho que tivemos uma boa semana, divertimo-nos”. Jordi Calafat de Palma, 470 medalhista de ouro olímpico que é estratega na Galateia entusiasmado.

Francesco Bruni, da Luna Rossa, táctico de Bullit, confirmou o novo proprietário e a equipa está encantada com a sua estreia em Palma: “Estamos super felizes com o segundo lugar, pois nunca tínhamos corrido antes e por isso foi como correr num novo barco, por isso terminar em segundo é óptimo. É um barco difícil de navegar aqui nesta classe porque é mais lento do que os grandes barcos e, por isso, tacticamente, é difícil, uma vez que se está sempre comprometido pelos grandes barcos. Mas é um barco agradável, mais leve e mais ágil do que os outros em algumas situações. O barco ainda está a melhorar. Faremos algumas pequenas mudanças. Agora temos uma boa sensação de como melhorar o barco, como onde posicionar o peso, melhorar a vela e o mastro montado”.

A corrida costeira de hoje provou a decisão na Classe 0-1 do ORC, onde o consistentemente bem sucedido DK46 Urbania, que tem Iñaki Castañer a chamar tácticas, selou o título da classe ao vencer a longa corrida de hoje, enquanto os seus mais próximos adversários, o TP52 Aifos 500 da Marinha Espanhola, só conseguiram ficar em quarto lugar. O fretado DK46 ganhou a sua classe na Copa del Rey MAPFRE quatro anos seguidos com Luis Martínez Doreste no comando.

ORC Classe 2 foi ganho por outro Real Club Náutico de Palma regular, Christian Plump e pelo presidente da Federação Espanhola de Vela Javier Sanz no Club Swan 42 Elena Nova. Com o ás Nacho Postigo, navegador da Baía de Palma, convidado no barco esta semana, Elena Nova venceu duas das três regatas que foram velejadas.

“Foi um pouco azar para a nossa classe termos conseguido apenas três regatas, pois a maioria tinha quatro ou cinco, e por isso penso que se tivéssemos feito mais regatas então não teria sido o mesmo para nós, teria sido muito mais uniforme. Se houvesse cinco corridas então o Plano B ou M8 poderia ter-nos vencido”. disse Postigo.

A equipa alemã visitante de Kiel YC no Immac Fram, a Itália 9.98 ganhou ambas as corridas hoje no ORC 4 para conquistar a sua primeira vitória de sempre no Mediterrâneo.

“Tivemos sol, tivemos vento e tivemos duas boas corridas e levámos duas balas. Resolvemos as nossas questões de comunicação antes do início e por isso estamos super felizes por ganhar. Não podíamos estar mais felizes”. Disse Florian Schluender, aparador de velas principais. O segundo foi o Andratx, de Scott Beattie, baseado em J/97 Just the Job.

Nicolás González’s Dufour 40 Lady triunfou no ORC Classe 4 contando todas as vitórias na sua pontuação, “O desempenho do barco foi excelente, navegámos primeiro para quatro e no final foi bastante confortável. O segredo é que temos realmente uma boa tripulação. Navegamos juntos há muito tempo e queríamos mesmo ganhar”.

Um último dia de regata da tripulação do Pez de Abril de José María Meseguer de Murcia deu-lhes o título do Club Swan 42, “Foi uma regata completa no sentido de termos tido todo o tipo de ventos. E tem sido realmente deslumbrante. Temos sido capazes de melhorar cada vez mais como equipa e foi isso que fez a diferença”.

A espanhola Natalia Vía-Dufresne, dupla medalhista olímpica de prata, ganhou a classe J/80, enquanto o alemão Michael Zankel ganhou a classe Dragon em Pow Wow.