Repórter- Fotográfico Eduardo Castro – Fotografando Semana de Vela de Ilhabela

0
605
Repórter- Fotográfico Eduardo Castro/ Foto:montagem Regatanews.com.br

 

Repórter- Fotográfico Eduardo Castro

Eduardo Castro – Repórter-Fotográfico


NR: Depois de residir e trabalhar na  Inglaterra por mais de 20 anos, o  profissional trocou a Inglaterra pelo Brasil. Ele participou da cobertura da Semana de Vela de Ilhabela. E escreveu este artigo especial para o Regatanews.com.br


Uma semana cheia de expectativas e de muito desafio, tanto para as equipes que estavam competindo quanto para quem estava cobrindo o evento.

O vento, o principal astro do evento, por algumas vezes não apareceu e quando apareceu, veio com muita intensidade. E pude entender a frase “mar calmo não faz bom marinheiro” na prática!

Foto: Eduardo Castro

 

Para nós fotógrafos, a ação dos veleiros resulta em fotos magníficas… e tivemos sorte nos últimos e decisivos dias para concluir o nosso trabalho. Foi muito gratificante poder participar mais um ano desta grande festa da Vela Brasileira.

Na verdade tudo começa bem antes da semana iniciar, neste evento estive fazendo trabalho para os dois portais de notícias (Gol Sports Magazine e Portal BL3) e para duas equipes. Então não basta ir com a mentalidade de fotografar cenas interessantes, elas têm claro que ser interessantes mas também tem que ser objetivas as necessidades dos clientes. Neste ano tive que fazer cobertura geral e de classes específicas para atender a demanda mas por mais que planeje ainda se corre o risco a eventualidades e elas acontecem, por isso eu tenho sempre um plano B.

 

Foto: Eduardo Castro

Mas fora as aventuras e frustrações há uma rotina intensa durante ao longo da competição. Não se pode se desligar desta rotina ou pode colocar em risco o sucesso de entregar o material que os clientes esperam. Pequenas coisas como esquecer de carregar bateria, não ter cartões de memória suficiente ou esquecer uma lente específica ou até mesmo um flash pode complicar muito a vida, pois uma vez embarcado, não há muito o que fazer a não ser contar com a gentileza do profissional ao seu lado.

Hoje em dia não basta fazer uma boa imagem, em alguns casos temos que ser rápidos também, como disse eu tinha clientes específicos com necessidades especificas, alguns somente fotos, outros precisavam fotos nos momentos que eram feitas para feed no Instagram e pequenos vídeos para Facebook, então muitas vezes me encontrava trabalhando com câmeras diferentes, fotografando/filmando e enviando imediatamente o conteúdo para edição.

Ao final de um longo dia de fotos e vídeos eu sempre digo que a “diversão” acaba e o trabalho em si inicia. Normalmente eu termino uma sessão de fotografia esportiva como essa com mais de 3 mil imagens.


Mais de Eduardo Castro:

 



Eduardo Castro

É muito gratificante ver o resultado final de seu trabalho e para quem está interessado em seguir esta carreira deve focar exatamente nisso, pois vai enfrentar elementos que não se pode controlar como chuvas, ventos fortes, falta de vento, frio, calor, problemas com equipamento, seja com transporte ou seu equipamento fotográfico, mas se manter o foco, conseguirá encontrar uma maneira para superar estas dificuldades e ainda entregar um bom produto.