Porto Belo vai receber 27 navios e comércio local pode faturar R$12 milhões com turismo de cruzeiros

0
162

 

PORTOE BELO NAVIO (1)

Enquanto a Ilha capital de Santa Catarina continua fora do rota dos cruzeiros, Porto Belo vai receber 60 mil turistas e 19 mil tripulantes nesta temporada.


Editor- Adilson Pacheco
Fontes: SecomPMPB,IPTPortoBelo
Post – 17/12-15:02


Enquanto lideranças do setor privado da Ilha de Santa Catarina, onde fica a capital dos catarinenses- Florianópolis, lutam para a cidade entrar no circuito de cruzeiros marítimos. Uma cidade com 16 mil habitantes e a 66 quilômetros distante da capital vai receber nesta temporada de verão- 28 navios até 27 de março, cinco deles são de luxo e trazem passageiros estrangeiros. Serão quase 60 mil turistas e 19.900 tripulantes passando pela cidade, o que reflete em uma injeção de R$12 milhões na economia da pacata Porto Belo e região.

   Até o próximo sábado, 19, quatros cruzeiros movimentarão o comércio e pontos turísticos da cidade. Entre eles, visitantes a bordo do transatlântico Costa Pacifica, que será o maior navio a fundear em Porto Belo nesta temporada, com quase 4.800 passageiros, entre turistas e tripulantes.
O Empress fez escala na cidade na quarta-feira, 16, e volta no sábado, 19. Na quinta-feira, dia 17, e a vez do Marina, navio de passeio que trará passageiros estrangeiros para Porto Belo. Já o Costa Pacifica complementa a paisagem na sexta-feira, 18. Além desta parada, o maior transatlântico a passar por Porto Belo fará mais duas escalas até o fim da temporada.


Tarifário


 

Conforme tarifário de desembarque de passageiros de Navios de Cruzeiro no Píer Municipal “Manoel Felipe da Silva Neto”, em Porto Belo. Para desembarque de passageiros – navios até 1000 passageiros (independente de escalas): pagam R$ 9.376,38. Já – navios a partir de 1001 passageiros a cobrança é feita por número de escalas, por temporada: De 01 a 10 escalas: R$ 9,31 por passageiro: de 11 a 20 escalas: R$ 7,49 por passageiro; a partir de 21 escalas: R$ 5,64 por passageiro. Segundo o tarifário de desembarque de passageiros – o valor máximo a ser cobrado é de R$ é de R$ 21.706,78.

 


Escala até março


O município receberá 28 navios até 27 de março, cinco deles são de luxo e trazem passageiros estrangeiros. Serão quase 60 mil turistas e 19.900 tripulantes passando pela cidade, o que reflete em uma injeção de R$12 milhões na economia de Porto Belo e região. O receptivo turístico, em frente ao Píer Municipal, no Centro, orienta os visitantes e presta informações sobre os principais pontos turísticos.
O MSC Lirica abriu a temporada de cruzeiros 2015/2016 de Porto Belo. O transatlântico vindo do Rio de Janeiro chegou trazendo 2.199 passageiros e outros 700 tripulantes. A vinda do navio de luxo marca a retomada do crescimento do mercado em Porto Belo, contrariando até mesmo a tendência nacional que teve queda de 7,9%. A expectativa é que as 28 escalas previstas com aproximadamente 60 mil turistas e 19.900 tripulantes injetem R$ 12 milhões na economia de Porto Belo e da região.


Turismo


Os cruzeiros movimentam diversos setores em Porto Belo. Desde artesãos a pescadores, que realizam passeios pela baia ou até a Ilha João da Cunha. Um relatório de cruzeiros marítimos, desenvolvido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e Abremar (Associação Brasileira das Empresas Marítimas) aponta que cada passageiro gasta em média R$ 200 em cada parada. “Serão aproximadamente R$ 12 milhões circulando na economia de Porto Belo e região”, lembrou o prefeito Evaldo Guerreiro.


Crescimento


Em relação a temporada passada, o número de escalas teve um crescimento de 180%, passando de 10 para 28 navios. O prefeito Evaldo Guerreiro destaca que a melhora significativa é reconhecimento das companhias pelo empenho da Fundação de Turismo para obter o alfandegamento do primeiro Porto turístico do Brasil. “Temos trabalhado intensamente para regularizar nosso porto. Tivemos muita dificuldade por ser uma legislação nova. Para esse ano, já conseguimos que a Receita Federal e os outros órgãos deferissem o alfandegamento provisório”, explicou o prefeito.