Balneário Camboriú – EMASA implanta o trecho mais difícil da tubulação de 800mm da nova adutora de água bruta

0
241

 

BC (1)

 

 

Esta última etapa demandou mais tempo, em virtude da necessidade de autorizações e licenciamentos da Autopista Litoral Sul e ANTT


Edição – Adilson Pacheco
Fonte: Aderbal Machado
Post – 14/12-13:53


 

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) implanta o trecho mais difícil da tubulação de 800mm da nova adutora de água bruta neste momento. Trata-se da passagem sob a BR-101, pelo método não destrutivo. Com 3.600 metros de extensão a adutora segue desde a Estação de Recalque de Água Bruta (ERAB), localizada no Bairro Rio Pequeno, em Camboriú, até a Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada na Marginal Leste, Bairro dos Estados.

A passagem sob a BR 101 exige a colocação de módulo por módulo, numa progressão gradual, de forma a garantir a estabilidade do solo. Depois, na finalização da obra, será interrompida totalmente a pista da Marginal Leste, no trecho frontal à Estação de Tratamento de Água (ETA), onde se dará a interligação final. Todos estes procedimentos serão devidamente informados, para orientação e conhecimento dos usuários das vias marginais.

Esta última etapa demandou mais tempo, em virtude da necessidade de autorizações e licenciamentos da Autopista Litoral Sul e ANTT, além dos órgãos ambientais. Segundo a diretora técnica da Emasa, Kelli Cristina Dacol, “a nova adutora substituirá a atual, de 400mm, garantindo um maior volume na adução de água bruta visando à ampliação do tratamento, prevista após a entrada em funcionamento da expansão da ETA, em fase de conclusão. A nova ETA garantirá a produção de 1.200 litros de água por segundo, suficiente para atender o abastecimento em torno de 700 mil pessoas”.

O diretor geral da Emasa, Marcelo Achutti acompanha diretamente a realização do trabalho. Ele afirma que “o esforço total é para que essa obra esteja concluída para atender a demanda da temporada de verão deste ano, acrescentando potencial maior de oferta de água ao sistema.”

Para Achutti, a nova adutora de 800mm se soma a “outras medidas práticas já adotadas pela Emasa, como a adutora de reforço de 400mm, que garante mais água tratada para a região sul da cidade (Barra, Nova Esperança, São Judas); a eliminação das chamadas pontas secas através de interligações do sistema; manutenção permanente de filtros; novos floculadores e decantadores; operação definitiva do reservatório R-3 da Rua Venezuela, com capacidade de reservação de mais dois milhões de litros no sistema, que garante abastecimento dos bairros das Nações, Pioneiros e Ariribá com pressão normal”.

A reservação total do sistema é de 15 milhões de litros, considerando-se os reservatórios 01 (Centro), com 6,5 milhões de litros; 02 (Iate Clube, Municípios, Vila Real e bairros além do Rio Camboriú), com outros 6,5 milhões e o R-3, com dois milhões. Futuramente, serão ativados os reservatórios das Praias Agrestes, acrescentando mais dois milhões de litros ao sistema.

O diretor geral afirma que estará vigilante, juntamente com todo o corpo técnico da Emasa, para que não ocorram problemas com o abastecimento de água. Disse ele que “no que depender do esforço e dedicação e providências da Emasa, teremos uma boa temporada com o máximo de garantia no abastecimento”.