Impasse na construção do Centro de Eventos de Balneário Camboriú – Governo Federal ainda não fez o depósito dos 55 milhões

0
170

CENTRODE EVENTOS DE BC (1)

 

Apesar da não liberação – no dia 7, aconteceu a Assinatura da Ordem de Serviço das Obras do entorno do Centro de Eventos de Balneário Camboriú


Edição – Adilson Pacheco
Texto de Apoio –
Roberta Watzko/Edson Maba
Post – 9/12-16:29


Impasse na construção do Centro de Eventos de Balneário Camboriú – Governo Federal ainda não fez o depósito dos 55 milhões. Apesar da não liberação – no dia 7, aconteceu a Assinatura da Ordem de Serviço das Obras do entorno do Centro de Eventos de Balneário Camboriú, que está sendo construído ao lado do Complexo Ambiental Cyro Gevaerd, às margens da BR 101.

A empresa que ganhou a licitação foi a Ramos Terraplanagem, responsável pela execução da terraplanagem, drenagem, pavimentação, sinalização, obras de contenção e urbanização do entorno do Centro de Eventos, tendo sido contratada por R$ 4.734.601,70.

Segundo a Presidente do Convention Bureau de Balneário Camboriú, Margot Rosenbrock Libório, felizmente as obras do entorno já iniciaram e as obras do próprio Centro de Eventos estão dentro do cronograma e não foram afetadas pelas chuvas. Entretanto, o que preocupa todo o trade e o próprio poder público da cidade é que o governo federal ainda não fez o depósito dos 55 milhões e, consequentemente, a empresa responsável pela construção está trabalhando sem receber. Uma reunião deve ser agendada em breve com o Governador do estado, para que o impasse seja levado ao Governo Federal.

Edson Piriquito


 

“Consigo ver essa obra pronta, mas ela não é minha, é de Balneário Camboriú, do Trade Turístico, de quem mora e vive na cidade”, disse Edson Piriquito, acrescentando que o momento “é especial porque representa a proximidade do equilíbrio social através da autos sustentabilidade pelo turismo, nossa matriz econômica”.
Edson Piriquito disse também que a cidade evoluiu muito desde 2009. Ele citou obras estruturantes de grande porte como “o asfaltamento de centenas de vias públicas sem onerar mais a população; a construção de muitos quilômetros de rede de captação de água da chuva; a reengenharia do sistema viário para a melhoria da mobilidade urbana com avenidas largas e humanizadas; a ampliação e melhoria do sistema de coleta e tratamento de esgoto”, entre muitas outras. Ele acrescentou que, “depois de tantas obras, ainda precisamos da conclusão do centro de eventos, porque essa estrutura representa, além de tudo, a garantia da absorção de mão de obra com geração de emprego e renda para a população trabalhadora”.
Dirce Fistarol, presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur)


, disse que “a espera pelo Centro de Eventos tem mais de 30 anos e esse equipamento projetado será o maior do Sul do Brasil, sem concorrência na região”.

.