Pernambuco – Veleiros de Oceano disputam tradicional regata Atapuz/Recife

0
225

 

mae (1)

 

3ª edição da Regata João Batista de Queiroz, com 25 milhas de percurso, será realizada neste domingo (8). Premiação e confraternização começam no sábado (7). 


 

Edição – Adilson Pacheco
Fonte – Maurício Júnior
Comunicação do Cabanga
Post – 6/11-22:28


 

No próximo domingo (8), as 11h, os veleiros de Oceano do Cabanga Iate Clube de Pernambuco disputarão uma das regatas mais tradicionais de Pernambuco – a XXXIII Regata João Batista de Queiroz – Atapuz/Recife, com 25 milhas de percurso. A prova é válida pela décima etapa do Campeonato Pernambucano de Veleiros de Oceano 2015, para as classes Oceano RGS A, RGS B (ambas da categoria monocasco) e Classe Mocra (multicasco).

A partida dos barcos será da Barra de Catuama, na praia de Atapuz, Litoral Norte de Pernambuco, e a linha de chegada entre o Pernambuco Iate Clube (PIC) e o pilar central da antiga ponte giratória do Recife. Considerada uma das regatas mais esperadas pelos velejadores de oceano de Pernambuco, a João Batista de Queiroz é um marco anual de encontro quase que obrigatório dos velejadores desta classe. A regata consegue unir os regateiros e os cruzeiristas em um evento com muita animação e descontração todos os anos.

João Batista de Queiroz foi velejador e sócio do Cabanga Iate Clube de Pernambuco. Amante da vela, criou a regata depois que adquiriu uma casa em Atapuz. “Ele começou a reunir amigos para fazer uma prova de Atapuz até Recife. Ano após ano a competição ganhava corpo e mesmo depois de sua morte, com a autorização do filho, continuamos a realizar essa importante regata para vela pernambucana”, comentou Carlos Marrocos (Bacs), um dos organizadores do evento.

Outra curiosidade da regata é a premiação, que só é realizada no ano seguinte. “Ele criou essa regra para forçar que os campeões de cada ano estivessem presente na edição do ano seguinte. Assim, além de ir para receber o prêmio, o campeão do ano anterior disputaria a prova para defender o título mais uma vez”, complementou Bacs, Carlos Marrocos, do catamarã Yakare e coordenador do evento.