Regata News História:”Itajaí no caminho da Volvo Ocean Race”

0
131

foto 1

O projeto inicial era um livro, mas com o tempo a ideia foi engavetada. Mas tentamos inúmeras vezes trazer à tona, mas sem sucesso. Bom, hoje a cidade de Itajaí está se preparando para receber uma segunda edição da regata francesa Transat Jacques Vabre. Recebeu em abril mais uma edição da Volvo Ocean Race. E por último, a cidade pode surpreender o Brasil na próxima edição da regata volta ao mundo – com um barco nacional.
Pensando na história, nas memórias que com o tempo se apagam – vamos publicar um relato de toda trajetória de uma cidade que se tornou modelo em vários projetos para a mais longa e desafiadora regata da terra- Volvo Ocean Race. O cenário das reportagens inicia em março de 2010.
Na abertura desta iniciativa aqui no site náutico que já está atingindo os seus primeiros 100 mil leitores/visitantes/internautas – vamos deixar a apresentação do Regata News História – com uma serie intitulada – “Itajaí no caminho da Volvo Ocean Race”” para o jornalista Tarcísio Mattos, da Editora Tempo Editorial – texto efetuado para o livro –

“Livro de Adilson Pacheco sobre a Volvo Ocean Race em Itajaí, Santa Catarina, Brasil”
Tarcísio Mattos
Tempo Editorial

O livro de Adilson Pacheco mostra o quanto um evento como a Volvo Ocean Race é capaz de mudar o perfil de uma cidade, afetar positivamente uma região e valorizar e aumentar a auto estima de parte da população.
O que, a princípio pode ser visto como apenas uma competição de barcos à vela, na verdade é uma mola propulsora capaz de impulsionar diversos setores da sociedade e oferecer resultados positivos que influenciam gerações.
Adilson começa a narrativa usando seu próprio exemplo como repórter que, mesmo sem, de início, compreender a grandeza do evento, usou o “faro jornalístico” para convencer os editores do jornal em que trabalhava de que estavam diante de um marco divisório na história de Itajaí.
A decisão de informar semanalmente os leitores do seu jornal esbarrou na total falta de informações sobre o evento, uma vez que o anuncio de Itajaí como parada da regata se deu quando ainda não haviam equipes definidas, nem todas as sedes estavam escolhidas e a assessoria de imprensa da competição não dispunha de fatos relevantes com a velocidade que o repórter precisava.
A pouca informação disponível foi driblada quando Adilson saiu em busca de fontes alternativas e encontrou pontos de partida ao se comunicar com jornalistas e assessores de imprensa brasileiros com conhecimento do esporte.
O seu aprendizado sobre o esporte se deu a partir de muita pesquisa em sites, aquisição de revistas e livros, em conversas com velejadores da cidade e no acompanhamento de regatas on-line e locais. Hoje Adilson é o proprietário e editor do Regata News, periódico impresso e digital voltado à vela esportiva de competição.
Itajaí

Cidade de médio porte localizada no Estado de Santa Catarina, Sul do Brasil, Itajaí não era vista como uma opção para sediar um evento desta magnitude. Ao contrário, Florianópolis, capital do Estado, era uma alternativa promissora para substituir o Rio de Janeiro, que foi sede nacional da competição desde e edição de 2002.
Adilson conta que foi uma coincidência que levou a etapa para Itajaí. Horácio Carabelli, velejador e projetista que havia participado da construção do barco brasileiro e competido em duas oportunidades, mora em Florianópolis, cidade situada em uma Ilha e que é um dos centros náuticos do país. Seu filho adolescente é colega de colégio do filho do Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável e das conversas entre os jovens surgiu a aproximação de interesses do velejador em ver a regata em sua terra e do Secretário de Governo, que viu na Volvo Ocean Race uma oportunidade de projetar Santa Catarina no cenário internacional de grandes eventos esportivos.

E que após manifestação favorável dos organizadores da regata no âmbito nacional e internacional quanto a consultas de viabilidade na região, a primeira opção foi oferecer a parada para Florianópolis, mas a administração municipal não se mostrou sensível ao evento.
Itajaí apareceu como uma segunda opção. A intenção foi apresentada aos administradores e foi muito bem recebida. A cidade tem sua história totalmente ligada ao mar. Localizada na margem direita do Rio Itajaí Açu, é sede de dois dos maiores portos do Sul do Brasil e hospeda grandes industrias pesqueiras e estaleiros de todos os tamanhos.

O envolvimento da cidade
Adilson Pacheco mostra que Itajaí, com aproximadamente 200 mil habitantes, viveu uma verdadeira revolução nos dois anos de preparação para a chegada dos veleiros e o resultado do trabalho, que culminou no reconhecimento entre a organização e os competidores como a melhor parada da competição.

Fala das obras que foram realizadas para a ampliação de espaços para eventos, melhorias no porto de lazer, construção de um porto para os barcos da competição e pátio para os trabalhos de terra das equipes, da imprensa e organização.
Mostra o tamanho do envolvimento da comunidade que abraçou a ideia e levou o evento para as redes de ensino, qualificou profissionais autônomos e empresas ligadas ao turismo, como hotéis, restaurantes e transportes, além de preparar uma equipe que se mostrou bastante eficiente na recepção dos velejadores, equipes, familiares e jornalistas que acompanham a corrida, bem como no suporte técnico necessário.
O que se viu

Adilson mostra que o resultado de todo o trabalho resultou em uma mobilização sem precedentes na cidade e na região. No dia da chegada dos primeiros barcos à Itajaí, mais de cem mil pessoas estavam na Vila da Regata e nos molhes de acesso ao porto de parada para recepcionar os competidores e que mais de 300 mil pessoas circularam pela Vila da Regata nas três semanas que Itajaí foi o centro de atenções dos amantes das regatas de longo percurso.

A repercussão positiva da recepção da Volvo Ocean Race em Itajaí transformou a cidade na “Menina dos Olhos” da vela de longo curso internacional. Além de ter sido a primeira parada confirmada para a edição 2014 – 2015 da VOR, a cidade recebeu o evento Vela Latino Americana, destinada a veleiros oficias dos países da América Latina e a regata Jaques Vabre.

Post/06/10-11:58