Agora é vez dos franceses: Transat Jacques Vabre tem dois brasileiros

0
100

Vabres 23 (1) (1) (2)

Itajaí recebe pela segunda vez a regata Transat Jacques Vabre, a regata do café, com a participação de dois brasileiros Eduardo Penido e Renato Araújo -com o barco Zetra a dupla vai estar competindo na Class 40.

Edição – Adilson Pacheco
Fonte – SecomPMI
Post – 12/09-09:24

A exemplo da regata Volvo Ocean Race – tem brasileiro, pela primeira vez, na regata francesa Transat Jacques Vabre. Um carioca e outro paulista – Eduardo Penido e Renato Araújo -com o barco Zetra a dupla vai estar competindo na Class 40.
Na quinta-feira (10), uma conferência em vídeo definiu os detalhes sobre a realização da regata Transat Jacques Vabre e da 29ª Marejada Aventura pelos Mares do Mundo, marcadas para 3 a 15 de novembro, em Itajaí. Na ocasião, o Governo do Estado de Santa Catarina renegociou a contrapartida dos royalties com o comitê organizador francês de 400 mil para 250 mil euros.

A reunião contou com representantes de Prefeitura de Itajaí, Governo do Estado de Santa Catarina, Prefeitura de Itapema, Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI) e comitê organizador da Transat Jacques Vabre. Também na ocasião, a Prefeitura de Itajaí reafirmou o compromisso com a infraestrutura do evento, além das atrações gastronômicas, musicais, culturais de entretenimento.

Jacques Vabre em Itajaí

Esta é a segunda vez que Itajaí sedia a chegada dos velejadores da regata francesa Transat Jacques Vabre. Neste ano, 44 embarcações de quatro categorias partem da cidade de La Havre em direção ao nosso litoral. A saída está programada para 25 de outubro e a chegada dos primeiros barcos está prevista para 4 de novembro.

Em Itajaí, na Vila da Regata, os visitantes poderão aproveitar a feira de negócios, gastronomia diversificada, feira de artesanato e apresentações artísticas e culturais. Os portões da Vila da Regata abrirão das 18h às 23h de segunda a quinta e das 11h às 23h de sexta a domingo.

Para os dias do evento são esperados mais 1500 franceses, além de visitantes de outras nacionalidades entre competidores, familiares, membros das equipes e jornalistas. Na edição de 2013, a regata francesa atraiu investimentos e negócios para a região. Somente a feira World Business Show, atingiu a marca dos R$50 milhões em negócios e geração de 700 empregos diretos e indiretos.