“”A crise não pode nos derrubar, muito pelo contrário, nós é que precisamos derrubá-la” governador Raimundo Colombo

0
130
Governador Raimundo Colombo - Foto: Julio Cavalheiro / Secom
Governador Raimundo Colombo – Foto: Julio Cavalheiro / Secom

“A crise não pode nos derrubar, muito pelo contrário, nós é que precisamos derrubá-la, com otimismo, mobilização e, sobretudo, com medidas eficientes que nos façam sair fortes e vencedores das dificuldade”, governador Raimundo Colombo

Edição – Adilson Pacheco
Fonte – Francieli Dalpiaz/Secom
Post – 10/08-09:49

O governador Raimundo Colombo encerrou, na noite de quarta-feira, 9, o Ciclo de Palestras Estratégicas de Santa Catarina em Criciúma. Colombo disse que é papel do poder público convocar as pessoas para a construção de um modelo de Estado mais humano e eficiente e, que mesmo diante de um cenário de desafios, é preciso mostrar o que está dando certo. Citou que apesar das dificuldades, Santa Catarina tem conseguido manter o equilíbrio fiscal e o dinamismo econômico com investimentos em obras e em oportunidades de setores como o da exportação.

“A crise não pode nos derrubar, muito pelo contrário, nós é que precisamos derrubá-la, com otimismo, mobilização e, sobretudo, com medidas eficientes que nos façam sair fortes e vencedores das dificuldades. É o que estamos fazendo em Santa Catarina”, disse.

Durante a palestra, o governador e o secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, apresentaram o Painel SC. Pelo programa, todos os cidadãos podem acessar e acompanhar a evolução de todas as obras que estão sendo realizadas pelo Governo do Estado em todas as regiões. Na demonstração, o público pode conferir os trabalhos em execução na área de rodovias, em Criciúma, que representam investimentos de mais de R$ 200 milhões, do Governo do Estado.

Assim como em Criciúma, Raimundo Colombo informou que os investimentos em obras em todas as regiões do Estado também são ferramentas anti-crise e fazem com que o dinheiro continue girando, contribuindo para a manutenção do emprego dos catarinenses.