Dirigentes de marinas podem obter licenças ambientais com o projeto Marina Legal Acatmar

0
113

Marinas s (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1)Empresários interessados já podem fazer as suas inscrições por meio da Acatmar. Certificações garantem segurança jurídica para investimentos em melhorias nas estruturas náuticas e desenvolvimento do setor. Marina Legal é único do gênero no país.

Edição – Adilson Pacheco
Fonte – Larissa Andrade/Rotas Comunicação
Post – 9/9-16:32

GOs dirigentes de marinas, iate clubes e outras estruturas náuticas do gênero que desejarem obter as legalizações ambientais e o suporte jurídico para os empreendimentos podem contar com o suporte de um grupo de empresas especializadas coordenadas pela Acatmar – Associação Náutica Catarinense para o Brasil – por meio do projeto Marina Legal – único do gênero no Brasil. As inscrições para empresas associadas e outras interessadas já estão abertas e informações podem ser obtidas pelo e-mail atendimento@acatmar.com.br.

“Na primeira edição do Marina Legal Acatmar conseguimos a legalização de oito marinas em Florianópolis. As de menor porte, por exemplo, têm mais dificuldades de obter as regularizações pelos altos custos e burocracia necessários. É aí que entra o projeto Marina Legal. Sem as licenças, fica difícil obter financiamentos para que possam aprimorar as suas estruturas”, conta o presidente da Acatmar Leandro “Mané” Ferrari.

Com o projeto, as marinas participantes recebem a assessoria de um grupo de profissionais para obterem as certificações, por meio das orientações e normas governamentais e do suporte da Acatmar. “As marinas que foram legalizadas hoje já conseguem ter acesso a financiamentos que até então era impossível, inclusive estamos trabalhando junto aos bancos uma linha de crédito com juros acessíveis para aprimorarem as suas estruturas de apoio náutico”, explica o diretor de negócios da Acatmar Álvaro Ornelas.

O presidente da Acatmar, “Mané” Ferrari, complementa sobre a importância da legalização para o desenvolvimento náutico do estado. “Santa Catarina vem despontando no cenário nacional como referência no setor náutico, mas, assim como vários outros segmentos, ele depende de infraestrutura. Com as certificações, o empresário, especialmente o pequeno e médio, pode captar recursos com mais facilidade já que a legalização oferece mais segurança jurídica para os investimentos em melhorias”.

O custo de contratação desse suporte ambiental e jurídico (que inclui os estudos ambientais e todos os trâmites necessários para o licenciamento) por meio de profissionais terceirizados é cerca de 20% do que o empresário gastaria se contratasse os serviços isoladamente. Além disso, algumas opções de linhas de crédito para facilitar a obtenção dos recursos para o processo estão sendo estudadas pela Acatmar.

A previsão é iniciar a certificação de pelo menos sete marinas em Santa Catarina ainda este ano.

Acatmar pretende expandir o projeto para todo o país

Por meio da coordenação do Grupo de Trabalho de Turismo Náutico da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, a Acatmar irá se reunir em setembro com representantes do segmento do Paraná e Rio Grande do Sul. O objetivo é discutir a implantação do modelo de negócios Marina Legal para abranger toda a região. A entidade também está aberta para orientar e avaliar necessidades de empresários de marinas dos outros estados brasileiros.

Inscrições para o Marina Legal e informações:

E-mail: atendimento@acatmar.com.br

www.acatmar.com.br