RUMO AOS JOGOS RIO 2016:SCHEIDT ENCERRA AQUECE RIO EM QUARTO LUGAR

0
94

Robert (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1)Maior atleta olímpico brasileiro foi o segundo colocado na medal race, na sexta-feira (21), e ficou a dois pontos do bronze

Edição – Adilson Pacheco
Fonte: Juliana Leite/ZDL
Post – 26/08/-10:40

São Paulo – Foi por muito pouco. Numa disputa apertada na raia do Pão de Açúcar, próxmo da praia, Robert Scheidt fez uma regata de recuperação e terminou a medal race em segundo lugar. Com o resultado, o brasileiro ficou a apenas dois pontos da medalha de bronze, conquistada pelo australiano Tom Burton. O pódio foi completado pelo italiano Francesco Marrai, ouro, e o francês Jean-Baptiste Bernaz, prata.

“Fiz uma boa prova. Comecei em quarto lugar, mas bem colado nos primeiros colocados, e na segunda metade da regata consegui me recuperar e fechar em segundo”, analisa Scheidt. “Fiz a minha parte, mas ir ao pódio já não dependia só de mim. O Tom Burton, com o quinto lugar, acabou ficando com o bronze.”

Para o brasileiro, a Regata Internacional de Vela, evento-teste para os Jogos Rio 2016, foi muito importante como avaliação do seu desempenho frente aos principais adversários na Olimpíada. “Eu evoluí em relação ao Mundial e ao Pan, e estou bem próximo dos outros velejadores em nível de velejada. Tive um segundo dia muito ruim, que pesou na competição. Mas estou com uma boa velocidade, acertando mais as decisões. O importante é não cometer grandes erros”, destacou o brasileiro, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela.

Comemoração em família – Robert Scheidt ainda celebrou o desempenho da esposa, Gintare, na competição. Terceira colocada na medal race da Laser Radial, a lituana conquistou a medalha de ouro. “Foi um dia estressante para ela, porque sofreu uma penalidade logo antes da largada. Mas a Gintare conseguiu se manter focada e velejou extremamente bem. Estamos muito felizes”, elogiou Scheidt.

Rumo aos Jogos Rio 2016 – Robert Scheidt foi confirmado como representante brasileiro da classe Laser nos Jogos Rio 2016 às vésperas do evento-teste na Marina da Glória. Depois de ir ao pódio em todas as Olimpíadas que disputou, com dois ouros, duas pratas e um bronze, Scheidt terá a chance de conquistar a sexta medalha olímpica, em casa. Para tanto, o brasileiro planeja várias sessões de treino nas raias olímpicas ainda este ano.

“Há muito o que fazer até 2016, por isso devo ter uma série de treinos no Rio de Janeiro, no final de setembro, outubro e novembro. A última competição do ano provavelmente será a Copa Brasil, que será importante pelo alto nível técnico”, explica o velejador. “O Rio de Janeiro é bom para mim, me adapto rápido às condições locais. Estou velejando bem nas raias dentro da Baía de Guanabara, agora preciso melhorar o desempenho nas raias fora da Baía.”

Coletiva no YCSA – Robert Scheidt conversará com a imprensa sobre sua participação nas últimas competições e a preparação para os Jogos Rio 2016 nesta terça-feira (25), a partir das 10h30, no Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo. O credenciamento deve ser feito pelo e-mail juliana@zdl.com.br.

Classificação final do Aquece Rio:
1. Francesco Marrai (ITA) – 64 pontos perdidos (5+13+2+3+13+5+2+3+[32]+18)
2. Jean Baptiste Bernaz (FRA) – 70 pp ([32]+11+8+4+4+20+1+7+7+8)
3. Tom Burton (AUS) – 72 pp (12+16+[21]+7+1+1+9+1+15+10)
4. Robert Scheidt (BRA) – 74 pp (6+3+20+26+6+4+4+[39]+1+4)
5. Lee Parkhill (CAN) – 78 pp ([24]+5+11+5+7+2+13+12+21+2)
6. Tonci Stipanovic (CRO) – 79 pp (1+14+1+2+16+[28]+14+5+6+20)
7. Charlie Buckingham (USA) – 84 pp (3+21+10+[24]+5+12+7+4+8+14)
8. Rutger Van Schaardenburg (NED) – 86 pp (17+4+3+15+[27]+10+20+9+2+6)
9. Philipp Buhl (ALE) – 90 pp (14+24+6+14+3+[26]+8+6+3+12)
10. Nick Thompson (GBR) – 94 pp (16+1+4+19+2+15+10+11+[25]+16)

Maior atleta olímpico brasileiro

Laser
Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star
Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012