Combatendo as olheiras

0
138

olhosv

Quem nunca se olhou no espelho e se assustou com as olheiras, que atire a primeira pedra. Consequência muitas vezes de noites mal dormidas, as temidas marcas escuras na região dos olhos também podem surgir por outros fatores, conforme explica a Dra. Adriana Dal Bello.

“Além de fatores externos, as olheiras também podem ser de origem genética, ou causadas por alterações na vascularização da região das pálpebras. “Há uma tendência para o depósito de melanina na área abaixo dos olhos e, como a pele é fina, o escurecimento é rápido e aparente”, explica Adriana.

A genética geralmente é o fator mais comum, principalmente entre os descendentes de árabes e latinos, pois as pessoas de pele morena tendem a apresentar mais pigmentação na região das pálpebras. No entanto, fatores externos que estimulam a vascularização podem desencadear o problema, como fumo, bebida em excesso, estresse, período menstrual, má alimentação e privação do sono.

Adriana explica que a pele ao redor dos olhos é vinte vezes mais fina que a do resto do corpo, o que justifica a maior transparência diante dessas situações. “Vale lembrar que com o passar dos anos, a pele também afina, deixando os vasinhos mais visíveis nessa região”.

Outros fatores como flacidez e manchas por excesso de melanina também contribuem para a piora do quadro.

Quando as olheiras são resultados de pouco sono ou maus hábitos, algumas mudanças podem atenuar o problema, como dormir bem, não fumar, usar protetor solar e fazer compressas locais com chá de camomila. Maquiagens a base de ácido tioglicólico, cafeína, chá verde e vitamina C também podem ser aliadas para melhorar o aspecto da região. No entanto, se a olheira não é causada por fatores externos, Dra. Adriana Dal Bello sugere recorrer a tratamentos estéticos.

Entre eles estão o peeling com ácido tioglicólico, indicado em casos de olheiras causadas pelo acúmulo de hemossiderina (excesso de ferro). A melhora corresponde a 90% dos casos.

Outra indicação é a Luz intensa pulsada. O aparelho emite uma luz que gera calor na pele. Além das olheiras, também é usado no combate às sardas e vasinhos da face, bem como para ativar o colágeno, reduzindo a flacidez e rugas. “É indicado para as olheiras causadas pelo acúmulo de melanina”.

Já o tratamento a Laser atinge diretamente a melanina, quebrando-a em pequenos pedaços e, dessa forma, clareando o rosto e impedindo que as áreas escuras voltem a aparecer. O aparelho é capaz de remover até 80% das manchas da pele e também é indicado nos casos das olheiras causadas pelo acúmulo de melanina.

Outra alternativa estética é o preenchimento com ácido hialurônico, voltado para os casos de goteira lacrimal profunda. O procedimento preenche a área abaixo dos olhos que não tem volume.

As sessões variam de acordo com cada caso e tipo de pele do paciente.