Florianópolis:Viva a Cidade e ciclofaixa completam dois anos

0
219

Foto: SecomFlorianópolis
Foto: SecomFlorianópolis
Funcionamento todos os domingos, desde a praia de Itaguaçu até a Beira-mar Continental, a ciclofaixa funciona das 8 às 17 hora.

Edição – Adilson Pacheco
Fonte – SecomFlorianópolis
Post – 30/07 – 09:31
Há dois anos, no dia 27 de julho, um sábado ensolarado de inverno marcou o lançamento da 1ª feira de artes e usados, no Centro Histórico da Capital: o projeto Viva a Cidade. Brechós, sebos, lojas de móveis usados e apresentações artísticas ocuparam diferentes áreas entre as ruas João Pinto, Tiradentes, Antônio Luz, Victor Meirelles e suas transversais e logo conquistaram o gosto da população. Um dia depois, 28 de julho, no bairro de Coqueiros, na região continental, aconteceu a inauguração da Ciclofaixa de Domingo, que funcionaria todos os domingos, das 8 às 17 horas, e atraiu públicos de todas as idades.

O idealizador dos projetos, ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (SMDU) e ex-superintendente do IPUF, Dalmo Vieira Filho, disse que a ideia foi inovadora. “Vimos um grande potencial no Centro Histórico da cidade, local que ainda não era explorado. Inicialmente, dois movimentos foram pensados: Um para valorizar os bares e restaurantes da região, no período noturno e aos finais de semana, e a feira Viva a Cidade, aos sábados”, disse.

A iniciativa da Prefeitura humanizou os espaços públicos da cidade e destacou a beleza de cada região. “Locais por onde passamos todos os dias agora fazem parte do cotidiano dos florianopolitanos. Transformamos lugares públicos em verdadeiros locais de convivência. Acredito que nos próximos três ou quatro anos o Viva a Cidade e a ciclofaixa no continente serão atrações oficiais da cidade, e apenas o início da humanização dos espaços urbanos de Florianópolis”, avaliou Dalmo.

Viva a Cidade

Em parceria com a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), hoje o projeto Viva a Cidade conta com 57 expositores estabelecidos, que expõem artigos de arte, antiguidades e usados. Além disso, mais de 150 estabelecimentos de comércio estabelecido, como brechós, escola de arte e música, docerias, restaurantes, lanchonetes, lojas de bijuterias e sebos, também integram o evento nas ruas João Pinto, Tiradentes, Antônio Luz, Victor Meirelles e suas transversais.

Todos os sábados, das 9 às 16 horas, apresentações culturais animam quem passa pelo Centro Histórico. Bandas de rock, forró, pop e MPB já marcaram presença no evento. Food truck, atividades de recreação para as crianças, aulas de dança, festa junina e teatro também fazem parte do projeto.

Ciclofaixa

Em funcionamento todos os domingos, desde a praia de Itaguaçu até a Beira-mar Continental, a ciclofaixa funciona das 8 às 17 horas e atrai mais de 2,5 mil crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade que passam pelo espaço de lazer, com segurança, apoiados pelos monitores contratados e pela Guarda Municipal. Devido ao tempo menos quente, o período entre março e novembro é o mais apreciado entre os ciclistas.

A Ciclofaixa foi devidamente sinalizada para uso dos ciclistas, com faixa vermelha de rolamento e cones, compreendendo uma extensão de aproximadamente cinco quilômetros.