Dr. Andy Ern:Cirurgia de aumento de glúteos conquista cada vez mais mulheres

0
405

O Brasil é líder mundial em realização de cirurgia plástica. Embora os procedimentos de colocação de próteses de silicone nas mamas liderem o ranking, o bumbum continua sendo a maior preocupação das brasileiras. São cremes, massagens, horas de academia…tudo para deixar a região glútea mais firme e atraente.
Porém, nem sempre apenas o esforço das mulheres é suficiente para atingir os resultados desejados. Quando isso acontece, entra em cena a cirurgia plástica, que promete excelentes resultados quando o assunto é a gluteoplastia.
O Dr. Andy Ern, cirurgião plástico em Itajaí (SC), explica mais sobre o procedimento que promete “levantar” a autoestima das mulheres.
Foto: Agência A

plastica
Que mulher não gostaria de ter um bumbum durinho e com um formato arredondado? Quando a genética não ajuda e a malhação não consegue dar jeito, a cirurgia plástica pode ser uma solução com resultados satisfatórios e duradouros.

Segundo o cirurgião plástico Dr. Andy Ern, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e que comanda a Clínica Andy Ern, em Itajaí, “a cirurgia de gluteoplastia é uma cirurgia que serve para o aumento do glúteo, onde geralmente implantamos uma prótese de silicone na região intramuscular para proporcionar o aumento do glúteo e a melhora do contorno desta região”, explica Dr. Andy.

Além da prótese, existem outros procedimentos, segundo o cirurgião. Um deles é o enxerto de gordura, ou lipoescultura, onde é retirada gordura de uma parte do corpo e injetada no glúteo. Mas essa cirurgia tem algumas limitações, conforme acrescenta o médico, principalmente nos casos de pacientes com pouca gordura e pacientes com bastante déficit de musculatura na região glútea, porque a quantidade de gordura colocada tem que ser maior e isso aumenta os riscos no procedimento.

A gluteoplastia é indicada para pacientes que tem pouco glúteo ou pouco desenvolvimento da musculatura, pois a cirurgia proporciona um aumento mais homogêneo dessa região. “A gordura, em alguns casos, pode ter um índice de absorção alto, em torno de 50 até 80% do que é injetado, pode ser absorvido. Então numa paciente que tem pouco bumbum, o indicado é fazer a colocação de uma prótese, onde saberemos exatamente que quantidade colocar para um melhor preenchimento”, avalia o cirurgião.

A PRÓTESE GLÚTEA

A prótese de glúteo é feita por uma cápsula de silicone, que reveste o implante, e por dentro ela é composta de um gel de silicone de alta coesividade, um pouco mais espesso e duro do que o gel de silicone usado nas mamas. Isso melhora o contorno da região, pela própria densidade do material.

FORMATOS DAS PRÓTESES

Existem dois formatos básicos de próteses de glúteos: a redonda, com um diâmetro maior e a oval, uma prótese indicada para quem tem alguma depressão, ou uma diminuição de volume mais na região lateral do glúteo. “Essa prótese se adapta melhor nessa região do glúteo, melhorando o aspecto de afundamento lateral, em mulheres com pouca musculatura”, explica o Dr. Andy Ern.

VOLUME

Segundo o cirurgião plástico, o formato e o tamanho são individualizados, portanto é preciso avaliar paciente por paciente, para ver qual o formato do glúteo e o tamanho da musculatura, já que hoje as próteses são colocadas intramuscular, ou seja, dentro do músculo. “Hoje os tamanhos variam de 200 a 350 ml e são estes os mais indicados para o aumento de bumbum”, informa Dr. Andy.

RECOMENDAÇÕES

Para realizar uma cirurgia de gluteoplastia os cuidados começam já no pré-operatório, com a escolha do cirurgião, que deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e ter bastante experiência neste tipo de procedimento. “Recomendo no pré-operatório que o paciente faça uma série de exames, como cardiológico e exame de sangue, para ver se ele não tem nenhuma condição prévia que prejudique seu procedimento cirúrgico”, observa o cirurgião.

Já no pós-operatório é necessário seguir todas as recomendações do médico, inclusive quanto ao repouso, que deve ser maior que uma cirurgia de prótese de mamas, mas sem deixar de movimentar os membros inferiores, não deixando as pernas muito paradas, até pra não ter problemas circulatórios. Com qualquer tipo de procedimento, Dr. Andy explica que a cirurgia de gluteoplastia também pode apresentar complicações. “O conselho é que após o procedimento a paciente se movimente, não ficando muito parada, ou seja, fazendo repouso, mas não esquecendo de se movimentar, para evitar outros problemas como a trombose, por exemplo”.

CUIDADOS

O pós-operatório é de mais ou menos 30 dias, sendo que nos primeiros 15 a 20 dias a paciente deve ficar em repouso, mas não é absoluto, procurando caminhar para evitar problemas circulatórios. Os exercícios físicos só serão liberados pelo médico. Cuidados também com os curativos. “No começo eles são feitos de 3 a 4 dias no consultório do cirurgião e posteriormente são feitos em casa, principalmente depois de 20 dias da cirurgia”, esclarece o médico.

Sobre a posição indicada para se ficar no pós operatório, Dr. Andy explica que a paciente até pode ficar sentada, mas geralmente é indicado um colchão “caixa de ovo’, que possui pequenas perfurações, para que a paciente possa sentar sem causar pressão sob a região operada.

RESULTADOS

De acordo com o cirurgião, os resultados são bons desde que sejam indicados corretamente, para casos onde há pouco glúteo e o tamanho escolhido de prótese seja o adequado. “Se todas as recomendações forem seguidas, o grau alto de satisfação entre as pacientes é bastante grande”, finaliza o médico.