Porto de Itajaí: Jandir busca apoio de Raimundo Colombo.

0
109

governador (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (2) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1) (1)

governador (1u

Governador discute renovação de contrato do Porto de Itajaí. Já em Brasília: Comitiva de Santa Catarina foi buscar apoio do Planalto para impulsionar as atividades do setor portuário catarinense.

Edição – Adilson Pacheco
Fonte:- Secom/SC
Post-23/07-15:58
Durante reunião nesta quarta-feira, 22, no Centro Administrativo em Florianópolis, o governador Raimundo Colombo, o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini e o presidente da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), Eclésio da Silva discutiram a renovação antecipada do arrendamento do Terminal de Contêineres do Porto de Itajaí. Colombo agendou uma audiência com o ministro da Advocacia Geral da União (AGU), Luís Inácio Lucena Adams, para o dia 29 ou 30 deste mês, em Brasília, para tratar do assunto.
O contrato prevê a renovação do arrendamento por apenas três anos. A empresa atual teria concessão até 2022, em contrato de 22 anos mais 3 anos. Como a intenção é investir R$ 165 milhões para mantê-lo viável economicamente, não teria tempo de recuperar o valor neste curto período. Sendo assim, o pedido será para aplicação da nova lei dos Portos, que prevê uma renovação por mais 25 anos.
“Foi extremamente positiva a audiência com o governado. Ele está bastante empenhado em resolver as questões relativas ao Porto de Itajaí, tanto na renovação do arrendamento do Terminal de Contêineres quanto para as obras da Bacia de Evolução. Ainda este mês, o governador, terá duas importantes audiências em Brasília, para solucionar as questões do arrendamento”, falou o Prefeito de Itajaí, Jandir Bellini.
Cerca de 70% dos exportadores e importadores que operam em Santa Catarina utilizam o Porto de Itajaí. Também é por ele que circulam 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. O Porto de Itajaí é um dos 120 maiores do planeta – segundo o World Top Containers Ports 2014, e movimenta mais de 80% da corrente de comércio de Santa Catarina.

Comitiva de Santa Catarina
vai a Brasília para reunião com ministro-chefe da Secretaria de Portos Edinho Araújo

Comitiva de Santa Catarina integrada pelas secretarias estaduais da Fazenda, do Planejamento, da Infraestrutura e da Casa Civil esteve reunida nesta quarta-feira, 22, com o ministro-chefe da Secretaria de Portos, Edinho Araújo, em Brasília. Um dos objetivos da reunião, agendada a pedido do governador Raimundo Colombo, foi buscar apoio do Planalto para impulsionar as atividades do setor portuário em Santa Catarina.
Em conversa de pouco mais de uma hora, o ministro Edinho ouviu o relato da comitiva, que identificou algumas ações que podem ser desencadeadas a curto, médio e longo prazo para aumentar a já conhecida competitividade dos portos catarinenses. “Santa Catarina é vista pelos outros Estados como exemplo de eficiência e de articulação do Governo do Estado com os portos”, disse o ministro, que em breve deve vir a Santa Catarina.
Para o secretário do Planejamento, Murilo Flores, o primeiro objetivo da comitiva catarinense foi alcançado, uma vez que está claro o interesse do ministro Edinho Araújo e do Governo Federal em colaborar com os pleitos do Estado. “O objetivo do Governo do Estado, ao criar e consolidar essa agenda positiva, é colocar os portos catarinenses em destaque no mercado nacional e internacional”, explicou o secretário Flores.
Segundo maior polo portuário em total de cargas transportadas por contêineres do Brasil, Santa Catarina movimentou US$ 21 bilhões (FOB) em 2014, somando importações e exportações. Considerando os seis principais portos catarinenses – Laguna, Imbituba, Itajaí, Navegantes, São Francisco do Sul e Itapoá -, os números são ainda mais impressionantes: 18,8 milhões de toneladas passaram pela infraestrutura portuária catarinense em 2014, o que corresponde a 18,60% do total de contêineres movimentados em todo o Brasil. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)

Comitiva

Participaram do encontro o secretário Murilo Flores (Planejamento), o consultor tributário Renato Lacerda (Fazenda), o diretor de transportes José Carlos Muller Filho (Infraestrutura) e o consultor jurídico Jordane Pelisser (Casa Civil). A comitiva foi acompanhada ainda pelo secretário Acélio Casagrande (Articulação Nacional) e pela consultora Lourdes Martini (Articulação Nacional).