“Espero que aconteça um barco brasileiro”, André Fonseca Bochecha

0
174

Bochecha g

André Fonseca Bochecha é catarinense e tem uma vasta história no contexto náutico.
O velejador olímpico André Fonseca Bochecha, natural de Florianópolis, deu um parada em suas atividades no barco MAPFRE atracado no píer da Vila da Race em Escolmo, Suécia, porto final da regata volta ao mundo, para conceder esta entrevista exclusiva ao Regata News/jornal/site.
Editor:Adilson Pacheco
Foto: Marina Muiña/MAPFFRE
Post: 22/07-22:04

Regata News – Knut Frost, CEO da Volvo Ocean Race está estimulando um barco brasileiro. O Alexandre aqui em Itajaí já criou um time “Itajaí Sailing Team”- projetando um barco brasileiro na próxima edição. Como avalia este momento? Você já foi sondado para fazer parte desta equipe?
André Fonseca Bochecha – Espero que aconteça um barco brasileiro. Torço para isto se concretizar,sei que o Alexandre está tentando fazer este trabalho de procurar um patrocinador e de tentar novamente montar uma equipe brasileira. Sabemos que é uma tarefa nada fácil, sabemos que é um belo desafio eu acho que antes de conseguir o patrocínio não se pode falar em equipe, não se pode nem conversar com alguém. Acho que a primeira coisa que você precisar ter para montar uma equipe de volta ao mundo precisa de um patrocinador e você ter todos os patrocinadores que concretizem este montante para se fazer a regata volta ao mundo. Acho, que este é o primeiro passo. Enquanto não for dado não tem como montar uma equipe.

“Sei que o Alexandre está tentando fazer
este trabalho de procurar um patrocinador
e de tentar novamente montar uma equipe brasileira.”

Regata News – Você já vai estar participando da Regata de IlhaBela em julho – o descanso é para quando?
Bochecha- Ainda não se se vou participar da regata e IlhaBela em julho a gente está com bastante compromisso, foi bastante cansativo a regata e em seguida tem outras regatas aqui na Europa tp 52. Vamos esperar mais por estes dias para mais para definir sobre a Ilha Bela em julho ou não.
Regata News-Você vai fazer parte de um projeto náutico que está sendo desenvolvido em Itajaí? Como encara este novo momento de Santa Catarina no contexto do esporte náutico?
Bochecha-Paulo Bornhausen conversou comigo a respeito deste projeto náutico para desenvolver em Itajaí é um projeto de longo prazo, projeto para mais de 20 anos tentando desenvolver uma criança que no futuro pode participar de uma olimpíada tentando fazer desde da base uma preparação é um projeto bastante longa. É um desafio bastante grandeeiainda não tive tem para pensar nele porque estava só envolvido com a regata. Então não sei assim….tenho vontade de ajudar. E com certeza irei ajudar. Acho que Santa Catarina com pessoas como o Paulo, como Jandir o nosso prefeito tem a crescer muito. E com certeza eles farão um grande projeto náutico ai região.
Regata News -Qual é foi sua melhor fase nesta Volvo Ocean Race?

“Paulo Bornhausen conversou comigo
a respeito deste projeto
náutico para desenvolver em Itajaí”

Bochecha-Foi uma grande regata – acho que com certeza a chegada em Itajaí, Santa Catarinafoi a melhor parte da regata a festa que foi um brasileiro chega em sua casa, chegando em Itajaí. Com certeza foi o melhor momento da regada. A gente ainda chegou em segundo que era a etapa mais difícil da etapa e volta ao mundo. Acho que vou ficar guardado este momento do MAPFRE entrando no porto de Itajaí.
Regata News – O lado positivo desta sua participação na regata volta ao mundo e em um barco espanhol?
Bochecha- Fiz mais uma volta ao mundo. Estou Muito contente e agradecido por ter participado desta equipe espanhola.