Newport: Mais mudanças nas equipes para sétima etapa

0
134

Usa vor

Por causa de uma infecção no braço, experiente holandês Gerd-Jan Poortman não vai correr etapa entre Estados Unidos e Portugal. Outra novidade é a entrada do campeão francês Sidney Gavignet no Dongfeng Race Team.
Edição: Adilson Pacheco
Fonte: Flávio Perez/VOR
Post:13/05-22:16
As equipes que disputam a Volvo Ocean Race fazem as últimas mudanças antes da largada da sétima etapa, marcada para o próximo domingo (17). Para a perna entre Newport, nos Estados Unidos, e Lisboa, em Portugal, o Team Brunel foi obrigado a tirar Gerd-Jan Poortman de combate. O velejador holandês de 39 anos tem uma infecção no braço e será substituído por Timo Hagoort, também nascido na Holanda.
A infecção no cotovelo, chamada de bursite, é um problema comum, principalmente nos proeiros, que fazem muita força a bordo. “Tudo começou dias atrás e, de acordo com os médicos, não dá pra curar em poucos dias”, disse o holandês Poortman. “Não posso usar o meu braço e competir em um nível profissional. A próxima etapa é muito exigente do início ao fim”.
O Team Brunel da Holanda é o terceiro colocado na classificação geral. Em segundo na tabela e ainda pensando no título, o Dongfeng Race Team chamou o experiente Sidney Gavignet para a perna sete. O francês de 46 anos acaba de obter resultados expressivos com Oman Sail a bordo de um multicasco de 70 pés – o mesmo que estava na Transat Jacques Vabre 2013.
O francês entra no lugar do compatriota Eric Peron a bordo do Dongfeng. “Sydney é um excelente timoneiro”, disse o comandante Charles Caudrelier. “Ele é um especialista Volvo Ocean Race. Eu tenho vontade de velejar com ele novamente. Competimos juntos no passado e sei de sua capacidade”.
Sydney Gavignet ao lado de Steve Fossett quebrou o recorde da Round Ireland, que durava 20 anos. O percurso foi feito em 40 horas, 51 minutos e 57 segundos.
Na Volta ao Mundo, Gavignet já correu o evento quatro vezes. A primeira foi em 1993-94 com Eric Tabarly’s La Poste, depois em 2001-02 com o Assa Abloy, foi campeão em 2005-06 o ABN AMRO ONE e em 2008-09 esteve no PUMA Ocean Racing.
A equipe chinesa do Dongfeng também anunciou que Yang ‘Wolf’ Jiru vai assumir o lugar do companheiro chinês Liu ‘Black’ Xue na perna de 2.800 milhas náuticas através do Atlântico.
A largada da sétima etapa será no domingo pela manhã – horário de Brasília. O Abu Dhabi Ocean Racing lidera o campeonato com seis pontos de vantagem para os chineses.

Conheça Volvo Ocean Race

– A Volvo Ocean Race está em sua 12ª edição evento! Tudo começou em 1973, quando a Volta ao Mundo era conhecida como Whitbread Round the World Race.

– A regata começou em 4 de outubro de 2014, com a In-port race ou regata local de Alicante, na Espanha. A última prova será no dia 27 de junho de 2015, em Gotemburgo, na Suécia, casa da Volvo.

– A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas de distância – o equivalente a 71.745 quilômetros. As outras paradas do calendário serão: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport, Rhode Island (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda) está programado entre a França e a Suécia.

– Essa edição e a próxima serão disputadas com barcos de alto desempenho. Os novos modelos, chamados de Volvo Ocean 65, foram projetados pela Farr Yacht Design e construídos por um consórcio de estaleiros no Reino Unido, França, Itália e Suíça.

– O novo monocasco de 65 pés (19,8 metros) é de design único. As equipes receberam os veleiros iguais e prontos para as regatas. Os modelos são equipados com a mais recente tecnologia via satélite. As imagens em vídeo são enviadas pelo repórter que viaja com as tripulações. O OBR faz parte da Volvo Ocean Race desde a edição 2008-09.

– São sete equipes de diferentes nacionalidades na disputa. O Team SCA representa a Suécia e é formado apenas por mulheres. A última vez que uma equipe 100% feminina correu foi na edição 2001-02. O Abu Dhabi Ocean Racing leva a bandeira dos Emirados Árabes Unidos para a regata. O medalhista olímpico Ian Walker novamente comanda a equipe. A China volta a ter uma equipe na regata com o time Dongfeng Race Team, que é bancado pela montadora Dongfeng Commercial Vehicle em parceria com OC Sport, empresa de marketing esportivo. O Team Brunel, da Holanda, é uma das tripulações mais experientes da Volvo Ocean Race. O veleiro é comandado por Bouwe Bekking. O Team Alvimedica, com as bandeiras de Turquia e EUA, está na disputa com o patrocínio de uma empresa da área médica. O sexto barco confirmado foi o espanhol MAPFRE. A equipe conta com o único brasileiro a bordo: André ‘Bochecha’ Fonseca. O Team Vestas Wind, que defende as cores da Dinamarca, foi o sétimo e último barco a se inscrever.

– A pontuação mudou. O campeão será o time que somar menos pontos. Quem chegar em primeiro nas etapas leva um ponto, em segundo dois, em terceiro três e assim por diante. As regatas locais servem para efeito de desempate.