Lars Grael: “Volvo Ocean Race é exemplo de superação diária”

0
135

Lars Grael: “Volvo Ocean Race é exemplo de superação diária”
Medalhista olímpico e porta-voz da vela brasileira está em Itajaí para falar da modalidade, meio-ambiente e políticas públicas. Sempre atento à regata, Lars Grael disse que os atletas da Volta ao Mundo são exemplos e que o evento na cidade catarinense superou as expectativas.

Flávio Perez/VOR
Post:10/04-30:30 itapema 1

A família Grael é sinônimo de vela. Torben, Lars, Axel, Martine, Marco e cia limitada sempre dão orgulho ao Brasil dentro e fora da água. Na Volvo Ocean Race, o sobrenome está no panteão dos campeões com Torben, que conquistou o título na edição 2008-09. Outro exemplo de sucesso e de reconhecimento é Lars Grael, medalhista olímpico e hoje um dos porta-vozes da modalidade no Brasil. Mesmo depois de perder uma perna em um acidente em 1998, o campeão deu a volta por cima e é um dos melhores timoneiros da classe Star do mundo. Recentemente, Lars Grael venceu pela sexta vez o Campeonato Brasileiro da categoria. Um exemplo de superação, assim como a Volvo Ocean Race.
“Na Volvo Ocean Race, os atletas se superam a cada dia, a cada etapa. É um evento único com o mais alto-nível técnico entre as tripulações. Disciplina, máximo rendimento e dificuldade fazem parte do campeonato. O barco só de mulheres é um exemplo, pois demostra superação e capacidade. Elas já venceram regatas locais e provaram que podem brilhar”, contou Lars Grael.
O velejador foi convidado para dar palestra nesta sexta-feira (10), na Vila da Regata. Mas antes, Lars Grael visitou a cidade de Itapema, próxima a Itajaí. No evento com a imprensa realizado no Plaza Resorts, o medalhista olímpico pediu mais investimento e atenção para vela oceânica nacional.
“O Brasil não tem cultura náutica. Existe um preconceito de que as marinas agridem ao meio ambiente. Essa imagem é antiga. O país ganharia com geração de renda e turismo, além do desenvolvimento do esporte náutico”, contou Lars Grael. “Somos referência na vela olímpica. Mas na vela oceânica a gente está um pouco atrás dos outros países, justamente por isso”.
Lars Grael elogiou os números de público da parada de Itajaí. O último levantamento já indicou que mais de 100 mil pessoas visitaram o local desde a última sexta-feira. “A reputação internacional foi grande para a cidade. A boa organização e o sucesso de público chamam a atenção para Itajaí”.
A Volvo Ocean Race aguarda a chegada do barco Dongfeng à cidade. O barco chinês navega a motor e deve atracar na Vila da Regata no início da semana que vem. O mastro chegou nesta sexta-feira de avião em Campinas e está a caminho de Itajaí. A largada para a sexta etapa – entre o Brasil e os Estados Unidos – será no domingo (19).