Itajaí Stopover: Chineses montam estratégia para trocar mastro quebrado

0
120

SITE 9

A história se repete: Na edição passada, o barco Groupama teve de trocar o mastro em Itajaí e o transporte da embarcação foi um case de logística. Deu tudo certo e o Groupama foi campeão da temporada 2011-12. A peça foi colocada num avião e depois transportada do Paraná até a cidade catarinense.

Edição- Adilson Pacheco
Texto de apoio -Flávio Perez/VOR
Post:09/04-08:34

A história da quebra e restauro do mastro do barco Groupama ocorrida na edição 2011/12 – se repete nesta edição com o barco Chinês Dongfeng. Só um detalhe – depois da rapidez das equipes de apoio em Itajaí que culminou com o reparo do mastro, o francês Franck Cammas foi o vencedor com o Team Groupama. Coincidências ou não, o barco francês tinha Charles Cuadrelier na tripulação, hoje ele é o capitão do barco chinês, e também estava Damian Foxall e Yann Riou.
Pois é, o time chinês Dongfeng Race Team é o único barco que ainda não chegou ao Brasil nesta quinta etapa da Volvo Ocean Race. O veleiro teve o mastro quebrado na aproximação ao Cabo Horn e foi obrigado a abandonar a etapa. Com velocidade reduzida e navegando a motor, os chineses correm contra o tempo para solucionar o problema antes da largada para a próxima perna, entre Itajaí, Brasil e Newport, Estados Unidos.
São dois fatos fatores que exigem maior atenção dos gestores do Dongfeng Race Team. O primeiro é o tempo de chegada do barco a Itajaí. O segundo é a logística de transporte do mastro, que será colocado em um avião em Dubai com destino São Paulo (SP). A previsão é que mastro e barco estejam em Itajaí (SC) até no início da próxima segunda (13). Se tudo correr de acordo, o Dongfeng pode ir para água quinta-feira (16).
“Se a gente não largar a sexta etapa será o fim do projeto”, disse Bruno Dubois, diretor da campanha do Dongfeng. “Estamos em segundo lugar na competição, algo que ninguém poderia imaginar no começo do campeonato. E olha que acabamos de perder o mastro. Estamos com sorte, mas não podemos cometer mais erros. Os outros estão batendo em nossa porta para pegar o nosso lugar no pódio”.
Na edição passada, o barco Groupama teve de trocar o mastro em Itajaí e o transporte da embarcação foi um case de logística. Deu tudo certo e o Groupama foi campeão da temporada 2011-12. A peça foi colocada num avião e depois transportada do Paraná até a cidade catarinense.

Classificação
Abu Dhabi Ocean Race – 9 pontos perdidos
Dongfeng Race Team – 16 pontos perdidos
Team Brunel – 18 pontos perdidos
MAPFRE – 18 pontos perdidos
Team Alvimedica – 19 pontos perdidos
Team SCA – 29 pontos perdidos