Sexta feira: Abertura da Vila da Regata atrai 10 mil pessoas

0
122

NL 3A população de Itajaí deu demonstração para o mundo que não gosta somente de futebol, mas também do esporte náutico. Um público estimado pela organização em mais de 10 mil pessoasA população de Itajaí deu demonstração para o mundo que não gosta somente de futebol, mas também do esporte náutico. Um público estimado pela organização em mais de 10 mil pessoas

Editor- Adilson Pacheco
Post: 04/04-13:21
A população de Itajaí deu demonstração para o mundo que não gosta somente de futebol, mas também do esporte náutico. Um público estimado pela organização em mais de 10 mil pessoas se fizeram presentes na solenidade de abertura da Vila da Regata da Itajaí Stopoveer/12º Volvo Ocean Race. Após o ato oficial, tiveram o primeiro passeio pela vila da regata, onde viram shows, gastronomia e conheceram equipamentos de lazer que já passaram por Alicante, Cidade do Cabo, Abu-Dhabi, Sanya e Auckland. O CEO da Volvo Ocean Race, Knut Frostad – não se cansava em dizer ” é fantástico” enquanto caminhava e por alguns vezes era solicitado para ser clicado por populares presentes.
Um dos destaque desta parada já na apresentação, foi interprete do evento, – o jornalista, velejador e escritor Murilo Novaes, o experiente jornalista autor do livros escrito pelo jornalista Murillo Novaes, ele conta a história do Brasil 1. A parada da regata de volta ao mundo em Itajaí é considerado o principal evento esportivo do Brasil neste ano. E os organizadores não pouparam esforços para que esta edição supere o sucesso registrado em 2012, quando Itajaí registrou a passagem de mais de 250 mil pessoas pela Vila da Regata.
Para o prefeito Jandir Bellini “É com imenso orgulho e grande carga de emoção que recebemos mais essa edição da Volvo Ocean Race em nosso município, porque a inclusão de Itajaí nessa importante regata, ao lado de grandes metrópoles mundiais, mostra nossa pujança econômica, nossas tradições e a garra de nosso povo”, disse Bellini. Ele destacou ainda o engajamento de centenas de pessoas na organização do evento, bem como o importante legado que a primeira edição deixou, citando como exemplo as atividades da Associação Náutica de Itajaí (ANI) e o crescimento da indústria da construção naval.
O Prefeito associou ainda a realização da regata ao momento econômico que Itajaí vive hoje, uma vez que a cidade busca se consolidar como polo náutico do Brasil. “O quadripé porto, pesca, construção naval e turismo náutico nos habilita perfeitamente a consolidarmo-nos em nível nacional”, afirmou.
Esta edição conta com a participação de sete equipes. No entanto, apenas cinco veleiros devem chegar no município, uma vez que o Team Vestas Wind teve seu barco seriamente avariado no trecho Abu Dhabi e Sanya e está em reparos e a equipe Donfeng Race Team teve o mastro quebrado na travessia do Cabo Horn, durante a etapa que iniciou em Auckland, na Nova Zelândia e será concluída em Itajaí – o trecho mais longo e considerado pelos competidores como o mais difícil de toda a competição.
“Mas a empolgação e alegria dos itajaienses em receber novamente a Volvo Ocean Race não foi afetada por esses incidentes. Nossa energia contagiante já está presente no evento, ainda mais nesta edição, que temos o velejador catarinense e padrinho de nossa Stopover na equipe espanhola do barco Mafre, o André Fonseca, nosso querido Bochecha”, citou Alexandre dos Santos. O presidente do CCO da Itajaí Stopover acrescentou que eventos como esse projetam o município não apenas na região e estado, mas no Brasil e exterior.
Para o CEO da VOR, é fantástico para os integrantes da Volvo Ocean Race ter novamente Itajaí como uma das paradas. “Foi o grande sucesso da edição passada que fez com que incluíssemos o município catarinense em nosso roteiro e, com certeza, Itajaí repetirá o sucesso de 2012”, disse Frostad. Knut aproveitou a solenidade de abertura para informar que a chegada dos barcos pode acontecer a partir deste domingo (05).

Conheça
A competição pelos mares do mundo e com nove meses de duração tem um percurso de 38.739 milhas náuticas. Partiu da cidade espanhola de Alicante em outubro do ano passado e encerra em junho, na Suécia. Em Itajaí, os portões da Vila da Regata ficam abertos até 19 de abril, quando os veleiros partem para Newport, nos Estados Unidos.
A competição pelos mares do mundo e com nove meses de duração tem um percurso de 38.739 milhas náuticas. Partiu da cidade espanhola de Alicante em outubro do ano passado e encerra em junho, na Suécia. Em Itajaí, os portões da Vila da Regata ficam abertos até 19 de abril, quando os veleiros partem para Newport, nos Estados Unidos.
A Itajaí Stopover tem como parceiros institucionais o Governo do Estado de Santa Catarina, por meio do Funturismo; o Município de Itajaí, Câmara de Vereadores de Itajaí, Superintendência do Porto de Itajaí, Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí-Açu (AMFRI) e Universidade do Vale do Itajaí (Univali). São apresentadores do Itajaí Stopover a APM Terminals Itajaí e Portonave Terminais Portuários Navegantes. São patrocinadoras as empresas Mafre, Multilog, Poly Terminais, Teporti e Bradesco. O evento também conta com o apoio da Brava Vision, Gomes da Costa, Heineken, Marina Itajaí, SCA e Ambiental.