Itajaí decreta estado de emergência em decorrência da dengue

0
118

Itajaí em alerta total.O prefeito de Itajaí, Jandir Bellini, reuniu o colegiado municipal e equipe técnica da Secretaria de Saúde para apresentar o decreto de situação de emergência em decorrência do surto de dengue que o município enfrenta.dengue
Edição- Adilson Pacheco
Fonte: SecomPMI
Post>30/01-18:28
Itajaí em alerta total.O prefeito de Itajaí, Jandir Bellini, reuniu o colegiado municipal e equipe técnica da Secretaria de Saúde para apresentar o decreto de situação de emergência em decorrência do surto de dengue que o município enfrenta.
Na oportunidade, ficou instituída uma comissão governamental que será responsável pela definição de estratégias de combate à dengue e auxílio à secretaria de saúde.
O grupo é formado pela Vice Prefeita Dalva Rhenius e representantes das secretarias de Saúde, Comunicação, Procuradoria Geral do Município, Defesa Civil e Câmara de Vereadores.
Na oportunidade, Jandir Bellini informou a abertura de processo seletivo para contratação imediata de 30 agentes de endemias. As inscrições estarão abertas a partir de segunda-feira (02).
Outra medida apresentada pelo prefeito foi a convocação de voluntários para atuarem em mutirões de limpeza e conscientização.”Solicitamos que cada Secretário e a Câmara de Vereadores nos indiquem voluntários dispostos a contribuir com a saúde de nosso município”, informou.
O município registra, até o momento, 23 casos de dengue. Todos os pacientes foram medicados, orientados e já receberam alta. A Secretaria de Estado da Saúde está na cidade para colaborar nas frentes de trabalho, seja nas visitas domiciliares, orientações aos profissionais e fluxos de atendimento aos pacientes.
“Nossa maior preocupação é com o acúmulo de água parada em latas, embalagens, pneus, vasos, sacolas plásticas, lixeiras e demais objetos”, destacou Rachel Marchetti, Diretora de Vigilância Epidemiológica.
Segundo ela, os agentes de saúde e os de endemias informam diariamente que, ao voltar às casas já inspecionadas e com focos eliminados, é comum que os proprietários voltem a acumular os pontos propícios à proliferação do mosquito da dengue.
“A situação é preocupante e a população tem papel fundamental, por isso pedimos que façam sua parte e eliminem os locais que possam servir de depósito do mosquito”, orienta a diretora.
Quase 70% da cidade registra focos positivos do mosquito transmissor da dengue. Os bairros São Vicente, Cordeiros, Cidade Nova e São João são os que estão em situação mais crítica.
Quem estiver com febre alta durante dois ou mais dias, dores no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e ou manchas avermelhadas, deve, imediatamente, procurar a unidade de saúde mais próxima e passar por uma consulta.