Ilha de Santa Catarina/Floripa:boia para transatlânticos mobiliza Capitania dos Portos e Acatmar

0
317

Um dos principais cartões de visita do Brasil, a Ilha de Santa Catarina- apresentou o descaso para o turismo náutico. Uma acatmar 3 para sua remoção instalada no norte da Ilha, em Canasvieiras, onde estava a deriva havia meses causando perigo para às embarcações e aos banhistas.

Adilson Pacheco
Editor
Fonte:Acatmar
Post:14/01-1634
Um dos principais cartões de visita do Brasil, a Ilha de Santa Catarina- apresentou o descaso para o turismo náutico. Uma boia para transatlânticos mobilizou a Capitania dos Portos e Acatmar para sua remoção instalada no norte da Ilha, em Canasvieiras, onde estava a deriva havia meses causando perigo para às embarcações e aos banhistas. Com um forte potencial para o turismo marítimo a ilha, onde fica a cidade de Florianópolis – capital do estado, não possui infraestrutura para receber transatlânticos. A movimentação dos navios de cruzeiros só ocorre nas cidades litorâneas de Itajaí, São Francisco e Porto Belo.

acatmar 2

A boia para transatlânticos instalada no Norte da Ilha, em Canasvieiras, ficou à deriva no mar causando perigo às embarcações e aos banhistas. Por isso, a Acatmar foi acionada pela Capitania dos Portos para auxiliar na remoção da estrutura.
Em algumas horas, a embarcação da Capitania fez a remoção da boia até a frente da escola de mergulho Acquanauta, em Canasvieiras, que oferece condições para manter a estrutura em segurança. Desta forma, foi possível que mergulhadores da Acatmar prendessem a estrutura no fundo do mar.
“Há meses estávamos alertando sobre a falta de manutenção da boia, que poderia causar acidentes com embarcações devido à falta de sinalização”, destaca o presidente da Acatmar, Leandro ‘Mané’ Ferrari.
Agora que boia já está em local seguro, a entidade vai entrar em contato com os órgãos competentes e responsáveis pela estrutura para definir que providências serão tomadas e qual o futuro local para instalação.

acatmar 2

acatmar 2

accatmar 3

Uma ideia foi sugerida pelo diretor de negócios da Acatmar, Álvaro Ornelas: “Já há vida marinha na boia. Pode ser mais um local de mergulho, já que a estrutura não atende demandas de acessibilidade dos navios”.
O diretor de mergulho da entidade, Sandro Potyguara, concorda com a proposta: “A utilização de estruturas como está para abrigar peixes, corais e outros animais marinhos já é realidade em várias cidades do Brasil e do mundo. O mergulho em Florianópolis ganharia muito com essa estrutura no fundo do mar”, conclui.