Pescadores e armadores em Brasilia na quinta feira

0
361

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira e o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho recebem na manhã desta quinta-feira (08) um grupo de representantes do setor pesqueiro. Este é o primeiro encontro depois do protesto de pescadores, que ocorreu em SC e RS, contra a portaria 445.greve agora 1

Adilson Pacheco
Edição
Post/7/01-Fonte: SINDIPI
A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira e o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho recebem na manhã desta quinta-feira (08) um grupo de representantes do setor pesqueiro. Este é o primeiro encontro depois do protesto de pescadores, que ocorreu em SC e RS, contra a portaria 445. O movimento ganhou repercussão na imprensa nacional e até internacional. O encontro com representantes do Governo Federal foi uma das exigências para liberar o canal do Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu. Durante a reunião prevista para às 10h, representantes do Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região – SINDIPI – vão solicitar aos ministérios a apresentação dos documentos relacionados à pesquisa que resultou na lista de espécies ameaçadas de extinção. O sindicato quer ter acesso aos critérios usados pelos pesquisadores durante o levantamento.

DSCN7396

De acordo com o presidente do Sindipi, Giovani Monteiro, durante a reunião será apresentando um convite para que técnicos do ministério realizem uma nova pesquisa, agora a bordo das embarcações e com o apoio de profissionais da região de Itajaí – SC. Para o presidente da entidade, é desta maneira, com clareza e cooperação, que o governo vai conseguir atingir uma excelência na gestão pesqueira.Além desta reunião marcada para quinta-feira, outras reivindicações já foram atendidas pelos ministérios. Na tarde desta terça-feira, 6, quando o movimentou foi dado por encerrado, o Ministério do Meio Ambiente publicou uma portaria que instituiu um Grupo de Trabalho para reavaliar a lista com mais de 90 espécies de pescados consideradas como ameaçadas de extinção.

EDITAR FOTOS PARA O SITE greve
O movimento do setor pesqueiro começou no Rio Grande do Sul, no último dia 02 de janeiro, e chegou a Santa Catarina na última segunda-feira, 5. Por aqui, contou com mobilização de mais de 35 barcos em Laguna, no Sul do estado e cerca de 250 embarcações em Itajaí, totalizando quase 48 horas de interdição do canal de acesso ao Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu. Pescadores de várias cidades da região participaram do movimento, que conseguiu garantir junto ao Governo Federal, uma nova possibilidade de reavaliar a lista que foi publicada por meio de uma portaria no dia 17 de dezembro do ano passado. No documento, estão dezenas de espécies capturadas diariamente pelos barcos de pesca.