Capitão do Vestas Chris Nicholson reconheceu que houve erro no incidente

0
245

Adilson Pacheco
Edição
A equipe do Team Vestas Wind, barco da dinamarquês na Volvo Ocean Race, viveu, no sábado (29), um drama no Oceano Índico, durante a segunda etapa da Volta ao Mundo. O veleiro encalhou em um banco de areia de uma pequena ilha e a tripulação foi obrigada a abandonar a embarcação. Para qualquer velejador, a situação descrita é o pior de todas. “Foi a decisão mais difícil da minha vida”, disse o comandante Chris Nicholson.
Em contato via satélite com a sede da Volvo Ocean Race, o atleta afirmou que, apesar do incidente que tirou sua equipe da disputa da etapa, a tripulação está bem. No entanto, o barco ficou seriamente danificado. “Toda a tripulação passou o dia anterior recuperando o máximo de coisas. Óleo diesel, peças hidráulicas e outros equipamentos. Mas os danos ao barco foram enormes”, falou o comandante.
Os atletas nem se quer esperaram o amanhecer para deixar a embarcação. Apesar do susto, o grupo de nove velejadores está sem nenhum arranhão. “A minha maior preocupação era com a saúde da minha equipe. Em minhas primeiras chamadas para o controle de regata, eu pedi para avisar às famílias envolvidas que todos estavam bem”.
Capitão do Vestas Chris Nicholson reconheceu que houve erro no incidente, mas elogiou seu grupo. “Somos uma tripulação forte e todos reagiram bem ao problema”. Na terça-feira (2), o time do Vestas Wind deve decidir quais serão os próximos passos da campanha na Volvo Ocean Race 2014-15.
vor acidentes vestas