Volvo Ocean Race:Prefeitura de Itajaí espera a chegada de 350 mil visitantes, por isso a capacidade hoteleira da cidade será aumentada em 25%.

1
169

DSCN3290 Grupo de Trabalho de Turismo Náutico de Santa Catarina (GTT Náutico SC): Francesas relatam como funciona o setor náutico no estado de La Charente Maritime. Lá existem 410 empresas náuticas, responsáveis por 3.800 empregos diretos, com movimentação financeira de 400 milhões de euros por ano com a comercialização de embarcações e acessórios
Com a participação de uma comitiva francesa, o Grupo de Trabalho de Turismo Náutico de Santa Catarina (GTT Náutico SC) realizou uma reunião de trabalho para trocar experiências e discutir assuntos referentes à economia do mar e potencial do setor. O encontro foi realizado -feira, dia 6 de novembro, no Centro de Eventos de Itajaí.
Os temas apresentados foram o excesso de legislação ambiental no Brasil, potencial náutico de Porto Belo e o impacto da passagem da Regata Volvo Ocean Race em Santa Catarina. Além disso, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer exemplos bem-sucedidos de aproveitamento do litoral apresentados por autoridades francesas. “Nosso maior objetivo é desenvolver o setor e estabelecer parcerias que agreguem valor e fomentem o turismo náutico em Santa Catarina”, destaca o presidente do GTT Náutico Leandro ‘Mané’ Ferrari.
Excesso de Legislação Ambiental
Uma das palestras apresentadas durante a reunião foi um resumo do excesso de leis e órgãos ambientais no Brasil. Foi informado aos participantes que em março de 2015 será realizado em Florianópolis, o Encontro Nacional sobre os Excessos de Legislação Ambiental, organizado pelo Grupo de Trabalho de Turismo Náutico de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e Fatma, com apoio do Sebrae e Acatmar. A intenção será definir marcos legais que visam incentivar investimentos públicos e privados para infraestrutura náutica no estado. “Santa Catarina sai na frente na busca meios para que o turismo náutico fortaleça a economia do mar de forma perene. O mar é nossa maior riqueza e nossa próxima fronteira econômica, informa o coordenador do GTT Náutico, Álvaro Ornelas.
Franceses
Autoridades francesas relataram como funciona o setor náutico no estado de La Charente Maritime. Lá existem 410 empresas náuticas, responsáveis por 3.800 empregos diretos, com movimentação financeira de 400 milhões de euros por ano com a comercialização de embarcações e acessórios. A região conta com 56 portos e vagas para 10 mil barcos. Também no estado foram criadas normas rígidas para proteção do meio ambiente, por exemplo, na exigência de cuidados específicos para a limpeza e higienização de embarcações evitando que qualquer impureza vá parar no mar.
Neste estado da França estão localizadas as cidades de Le Havre e La Rochelle, onde acontecem a Feira Náutica Grand Pavois e a partida da regata Transat Jacques Vabre.
Porto Belo
Nesta reunião foi a vez de a prefeitura de Porto Belo apresentar informações sobre o turismo náutico na cidade. Conforme o prefeito Evaldo José Guerreiro Filho, o primeiro navio de cruzeiro chegou ao município em 1998 e de lá para cá, são mais de 400 escalas e 800 mil pessoas chegando a cada temporada. Recentemente o município abriu uma concorrência pública para a construção de uma marina para 500 embarcações.
vor  Fotos Adilson Pacheco  (1)

Volvo Ocean Race
A prefeitura de Itajaí apresentou números oficiais sobre a passagem da Regata Volvo Ocean Race 2011/2012. Entre 4 e 22 de abril de 2012, o evento recebeu um público de 282 mil pessoas – o que colocou Itajaí em terceiro lugar entre as 10 cidades que receberam a regata, em número de visitantes. Também conforme o estudo encomendado pela prefeitura, 1.234 empregos diretos foram gerados e a movimentação econômica total foi de R$ 47 milhões.
Na próxima parada da regata em Itajaí 2015, a prefeitura espera a chegada de 350 mil visitantes, por isso a capacidade hoteleira da cidade foi aumentada em 25%.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.