Jogos Abertos de Santa Catarina pode provocar um aporte global entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões em Itajaí

0
177

DSC00371

DSCN4274Os Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), além de reunir cerca de 5 mil atletas, comissão técnica e imprensa de 89 municípios do Estado nos seus 11 dias de evento, movimenta intensamente a economia de Itajaí, influindo em setores como hospedagem, alimentação e comércio. Não há números fechados ainda para esta edição de 2014, mas tradicionalmente o município que recebe a competição costuma contabilizar, ao final, um aporte global entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões.

………………DSC00371

Os Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), além de reunir cerca de 5 mil atletas, comissão técnica e imprensa de 89 municípios do Estado nos seus 11 dias de evento, movimenta intensamente a economia de Itajaí, influindo em setores como hospedagem, alimentação e comércio. Não há números fechados ainda para esta edição de 2014, mas tradicionalmente o município que recebe a competição costuma contabilizar, ao final, um aporte global entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões.
O impacto na rotina da cidade é extremamente positivo, segundo afirma, por exemplo, o sócio-gerente do Hotel Marambaia de Cabeçudas, Guilherme Schmitt: “Sem dúvida o evento altera de forma positiva a movimentação da cidade inteira. Além disso, é muito bonito ver a circulação dos jovens uniformizados. O tempo bom desde o primeiro dia de competição, no sábado, tem contribuído para que os visitantes criem uma boa impressão da cidade: um evento como esse tem grande poder de atração e com os diversos pontos turísticos de Itajaí os visitantes acabam voltando”, avaliou.
A diversidade de jogos é também uma opção interessante de lazer para os cidadãos itajaienses. O representante comercial Marcelo Eberle passou a tarde de terça-feira (18), com o filho de oito anos, Matheus Albertino Eberle, acompanhando as competições de futsal e handebol que acontecem no Ginásio Gabriel Collares. Nos Jasc temos várias opções de lazer, já bons jogos estão acontecendo. Sem contar que o município ainda ganha muito em divulgação e destaque no cenário Estadual”, ressaltou.

Lado social

A educação também tem tirado proveito dos Jogos Abertos. Acompanhados do professor de convivência e educação física, Diogo Augusto Moser, os alunos do 1º ano do Ensino Médio Inovador da EEB Prof Giovani Trentini, do município de Rio dos Cedros, vieram acompanhar as competições do 54º Jasc, em complemento as disciplinas de Voleibol e Futsal. Segundo o professor, a aula extraclasse apresenta-se como um incentivo a prática do esporte escolar e ainda coloca os alunos em contato com a estrutura que se cria para receber grandes eventos.
Apaixonado pelo vôlei, o aluno Jian Julio Veiga dos Santos, 14 anos, acompanhou cada lance do jogo entre Içara e Seara, que aconteceu no Ginásio Governador Ivo Silveira, no Bairro Fazenda. “Aproveitei para analisar as táticas de jogo dos times e as técnicas apresentadas em cada jogada, além é claro, da estrutura do Ginásio, que pela altura do teto e qualidade da quadra, facilita para que as boas jogadas aconteçam”, destacou.
O Ginásio Ivo Silveira foi um dos que passou por uma reforma completa para receber a competição. Teve toda a cobertura trocada, além da pintura interna e externa, melhorias na iluminação, nos vestiários e banheiros. Matheus Rossi, treinador da equipe de Itajaí que participa da Olesc (estudantes de 13 a 16 anos), conta que a reforma, além de adequar o espaço aos atletas, ainda traz ganhos a população que utiliza do espaço.

Estrutura esportiva nova

Os Ginásios Gabriel Collares, que está recebendo as competições de futsal (divisão especial) e handebol, e Professor Jucilio Fernandes, que também recebe o futsal (1ª divisão), igualmente passaram por reformas. Além desses, o município-sede providenciou a cobertura da pista de atletismo e o asfaltamento da área da entradas. Para tanto, o governo do Estado fez um repasse de R$ 1,6 milhão para Itajaí.
“Esta parceria com o município que realiza os JASC, como está ocorrendo agora com Itajaí, é fundamental. O governo do Estado dá as condições necessárias, mas sem a participação efetiva da sede, não seria possível os Jogos Abertos atingirem este grau de excelência”, destacou o presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski.
Isso sem contar os novos investimentos em espaços esportivos. Com a vinda do Jasc, de acordo com o Coordenador da Comissão Organizadora do evento, Alvaro Provesi, Itajaí ganhou uma pista de ciclismo, uma das melhores do Estado, e duas novas canchas de bocha, nos padrões exigidos pela Confederação Brasileira, localizadas no Parque do Agricultor, no Bairro Baía.