Volvo Ocean Race em 2015 em Itajaí gerou R$ 82 milhões na economia nacional

Slide2

 

A   parada/stopover brasileira da Volvo Ocean Race em 2015 em Itajaí gerou R$ 82 milhões na economia nacional, deste montante: R$ 38,8 milhões em Itajaí; R$ 15,9 milhões na Região da Costa Verde Mar e R$ 7 milhões de outras regiões do Estado.  Gerando 2.108 empregos diretos  e atraiu 320 mil visitantes na Vila da Regata e mais 32 mil espectadores nos molhes da Atalaia. É para um novo incremento na economia brasileira,  a cidade portuária Itajaí recebe o maior evento do planeta pela terceira vez. Para consolidação do evento no Brasil, o governo do estado assinou o contrato que garantem os recursos para a Stopover Itajaí no valor de $ 4,7 milhões.

 

Slide3

Enquanto em outros países como Portugal, onde há uma forte presença do Governo Federal nos eventos, aqui no Brasil a maior regata da terra só movimenta o governo do Estado e de Itajaí.  O diretor Da Stopover Itajaí, Darlan Haussen Martins Jr.  afirmou que uma das intenções   é  de atrair mais turistas para Itajaí. Ele repassou os dados positivos que o evento provoca na cidade, somente em Mídia na edição anterior foi registrada 7.663 horas de transmissão sobre a Volvo Ocean Race em TV Internacional, com audiência estimada 1.66 bilhões, em 242 canais de TV, 83 países e outras 12,8 milhões de. Visualizações no Canal Oficial. Foi ainda 234 horas de transmissão em TV Nacional, com audiência estimada 14.4 milhões; só em mídia seria necessário 3,5 milhões de euros, valor estimado caso investido em mídia.  E a cidade foi visitada por 386 jornalistas brasileiros e de várias partes do mundo

 

Slide4

Para o secretário municipal de Turismo, Evandro Neiva, o desafio é despertar na população o sentimento de que Itajaí representa o país inteiro em um evento internacional de grande porte. Com isso, promover a região como destino turístico e impactar a economia. “Itajaí corria o risco de perder o evento para Salvador. Investimentos todos os esforços e articulamos com a diretoria da Volvo para mantermos o evento na cidade. Vamos receber a Fóruma 1 do esporte náutico e todos os benefícios que o evento traz”, avalia Neiva.

Já   Leonel Pavan, secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, ressalta que os R$ 4,7 milhões repassados pelo governo estadual ao evento é um investimento que traz benefícios a curto e longo prazo, consagrando internacionalmente o Município de Itajaí e o Estado como referência no esporte e no turismo náutico. Ele lembrou do desafio de Santa Catarina receber a primeira edição em 2012. “O Paulinho (Paulo Bornhausen) trouxe a informação de que a Volvo Ocean Race queria vir para Santa Catarina…e com um grande desafio abraçamos a idéia que hoje divulga Santa Catarina internacionalmente “concluiu.

Slide1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>