Volvo Ocean Race deixa impacto positivo à náutica de Itajaí

 

Cerca de 90 embarcações vieram para o litoral norte catarinense e atracaram na Marina Itajaí para acompanharem a etapa Brasil da Volvo Ocean Race.Foto: Acioni Cassaniga

Cerca de 90 embarcações vieram para o litoral norte catarinense e atracaram na Marina Itajaí para acompanharem a etapa Brasil da Volvo Ocean Race.Foto: Acioni Cassaniga

A cidade norte-americana de Newport está recebendo os sete barcos e tripulantes da 13º Regata Volvo Ocean Race. Antes da cidade americana os velejadores estiveram na única parada na América do Sul, Itajaí. O evento atraiu mais de 400 mil pessoas do Brasil e de dezenas de países da Europa. Enquanto Martine Grael pisa pela primeira vez em solo governado por Trump, participando de uma regata volta ao mundo – em Itajai todos os setores da economia estão realizando o balanço do resultado desta terceira parada na capital náutica de Santa Catarina.

Os velejadores já estão em Newport e a cadeia produtiva de Itajai faz banco dos 20 dias da parada/VolvoOceanRace

Os velejadores já estão em Newport e a cadeia produtiva de Itajai faz banco dos 20 dias da parada/VolvoOceanRace

Cerca de 90 embarcações vieram para o litoral norte catarinense e atracaram na Marina Itajaí para acompanharem a etapa Brasil da Volvo Ocean Race. Lanchas, iates e veleiros de até 30 metros chegaram de estados brasileiros como Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, e de outros países como Argentina, Uruguai, França e Austrália.

A parada da regata internacional, a Volvo Ocean Race, em Santa Catarina trouxe um impacto positivo ao turismo náutico de Itajaí. A cidade, que já recebeu três vezes a competição de vela, pela primeira vez teve a oportunidade de abrigar embarcações de turistas durante o evento por meio da Marina Itajaí. Localizada ao lado da Vila da Regata, estrutura que recepcionou os competidores, a marina recebeu cerca de 90 embarcações para assistirem à competição, de diversas regiões do Brasil e de outros países como Argentina, Uruguai, França e Austrália. Lanchas, veleiros e iates de até 30 metros de comprimento ocuparam 100% das vagas molhadas disponíveis no período de 17 a 22 de abril. Além dos barcos, cerca de 5 mil pessoas visitaram o complexo náutico durante a regata.

Um verdadeiro desfile de barcos ocorreu na última semana do evento para acompanhar a In-Port-Race e a largada dos veleiros rumo a New Port (EUA). /Divulgação

Um verdadeiro desfile de barcos ocorreu na última semana do evento para acompanhar a In-Port-Race e a largada dos veleiros rumo a New Port (EUA).
/Divulgação

 

“A chance de acompanhar de perto as atrações da competição, considerada a Fórmula 1 dos Mares, fez com que as vagas molhadas disponíveis para pernoite na Marina Itajaí fossem esgotadas quase um mês antes do início do evento. O maior movimento ocorreu principalmente na última semana do evento, durante a In-Port-Race, a tradicional competição que ocorre nos locais de parada da Volvo Ocean Race, e na largada dos veleiros rumo a New Port nos Estados Unidos. No que se refere ao perfil dos navegadores, a maior demanda foi de velejadores, mas também houve grande procura por lanchas e iates de grande porte de 70 a 95 pés”, explica o diretor náutico da Marina Itajaí Carlos de Oliveira.

“Receber milhares de pessoas do Brasil e do mundo durante Volvo Ocean Race é um reconhecimento à importância da Marina Itajaí para o cenário turístico de Itajaí e de Santa Catarina. Sem dúvida, o legado desta edição será a projeção do turismo náutico já que, por meio da Marina Itajaí, a cidade passa a oferecer toda a infraestrutura e apoio à recepção de turistas pelo mar, o que abre portas para outros eventos náuticos mundiais na cidade”, complementa o diretor.

A Marina Itajaí, ao lado da Vila da Regata, também foi ponto de embarque e desembarque de torcidas, equipes de apoio, jornalistas, navegadores e do Brasil e do exterior.

 Slide1

Sobre a Marina Itajaí -Inaugurada em dezembro de 2015, a Marina Itajaí está localizada no centro da cidade catarinense de Itajaí – na Avenida Vereador Carlos Ely Castro n° 100 – importante polo náutico, naval, turístico e industrial. A marina oferece atualmente 320 vagas, sendo 155 vagas secas e 165 vagas molhadas, que comportam desde pequenas embarcações até iates e veleiros com mais de 150 pés. Modernos equipamentos como ForkLift de 12 toneladas e TravelLift de 75 toneladas; posto de combustível com bandeira BR e única marina no sul do país com diesel Verana; heliponto, amplo pátio para serviços, além de opções de lazer como sofisticado espaço gastronômico e estacionamento também fazem parte de sua estrutura.


Da Redação – com fonte da Larissa Andrade