Solidariedade – Ilhas do Caribe – Furacão Irma

=

 

>Imagens arquivo pessoal

 

O Cascalho continuava no lugar dele, amarrado ao pier onde o deixamos. Mas já não estava flutuando. Foi afundado por outro barco que o vento fez voar e dar uma pirueta caindo de ponta cabeça em cima do nosso Cascalho, como se fosse uma folha de papel. Esse barco nos preocupou, era de um casal de amigos sul africanos amigos nossos. Entramos em contato com eles na segunda feira de manhã, enquanto estávamos preparando o Cascalho. Perguntamos a eles se eles sabiam da tempestade e dissemos que o barco deles não estava preparado para o furacão. Dissemos que infelizmente não poderíamos ajuda-los pessoalmente pois estávamos muito ocupados, mas que se eles não tivessem ninguém, nós poderíamos chamar alguém para preparar o barco deles. No final da tarde eles nos responderam dizendo que alguém viria preparar o barco. Essa pessoa veio, mas infelizmente não fez o suficiente. O barco deles não resistiu a tempestade e afundou o nosso Cascalho. Muito triste. Inconscientemente, nossa preocupação tinha uma razão de ser. O Cascalho continua la, amarrado ao pier, os nossos cabos de dyneema cortaram o casco do outro barco, nenhum cunho do Cascalho rebentou nenhum cabo se soltou daquele lado do pier. Mas era querer demais do nosso Cascalho que ele suportasse o peso de outro catamaran maior e mais pesado do que ele, 44 pês, arremessado violentamente contra o seu mastro e em cima da sua rede na proa.

Amávamos o nosso Cascalho. Cuidávamos dele como muito poucos cuidavam do seu barco. Quem nos conhece, quem navegou conosco, quem curtiu suas férias a bordo conosco, sabe o quanto ele era amado por nos. E todos que o conheciam passavam a admira-lo também.

Descanse em paz Cascalho. Você continua sendo o nosso sonho.




Depois da tragédia…. a solidariedade:

Furacão Irma

Esta é uma história de vida real: são centenas de milhares de pessoas que perderam suas casas e seu meio de subsistência, assim como as esperanças no amanhã.

Nós, o Luiz Fernando da Silva e a Mauriane Conte do Cascalho velejando pelo Mundo, vimos, vivemos e sentimos o quão feroz e impiedosa foi a tempestade.

O Furacão Irma destruiu não só a casa e os barcos das ilhas do Caribe por onde passou. Ele destruiu muito mais: destruiu praticamente tudo o que havia naquelas ilhas e que foi construído pelas mãos dos homens. Mas isso não é o mais importante. Tudo pode ser reconstruído.

O Furacão Irma destruiu muito mais: destruiu a possibilidade daquelas pessoas de poder trabalhar, de poder comer, de ter o que beber, de poder tomar banho, de fazer suas necessidades num vaso sanitário, de poder voltar para casa depois de um dia de trabalho e descansar, de passear com a família e os amigos no final de semana. De assistir televisão, ouvir um rádio, navegar pela internet, se conectar com o mundo exterior. Destruiu a possibilidade de as crianças irem para a escola e construir o seu futuro e destruiu a possibilidade de que seus pais lhe deem isso. Eles nem podem se permitir ficar doentes ou se machucar, porque não tem como serem tratados. Destruiu até mesmo a possibilidade de reconstruir.

Para a maioria dos verdadeiros residentes daquelas ilhas, a única esperança que resta é esperar por ajuda… calçados, comida, água, roupas, medicamentos, qualquer brinquedo para as crianças, lanternas, pilhas, carregadores solares, diesel para os geradores e motoserras, dessalinizadores, lonas, martelo, prego, serrote, ferramenta, madeira… possibilidade de sobrevivência, possibilidade de começar a trabalhar e lutar pela vida!

Nós saímos de lá. Mas nós queremos voltar! E lutar pela reconstrução da vida daquelas pessoas. Porque só ajudando aos outros é que nós conseguiremos nos ajudar também para que possamos sair melhores e mais fortes desta tragédia.

Entretanto, nós também perdemos tudo. Ficamos com pouco mais do que a roupa do corpo e um par de chinelos. Então precisamos da sua ajuda!

Ajude-nos doando qualquer quantia e depositando-a na conta abaixo. Nós vamos usar o dinheiro da sua doação para comprar roupas e calçados para nós, para nos alimentar e para levar esperança as pessoas que perderam muito mais do que nós.


Luiz Fernando da Silva
CPF 075 284 038 06
Banco do Brasil
Agencia 3257-3
Conta 11226-7


 

ATITUDES MUDAM AS PESSOAS E PESSOAS MUDAM O MUNDO.

Não somos os únicos engajados nesta causa. Somos uma legião! Obrigado por fazer parte dela!

Facebook: Mauriane Luiz e Cascalho velejando pelo Mundo

Email: viveravela@gmail.com




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>