Rio Grande do Sul : Mais uma vez o Jangadeiros e Porto Alegre serão o centro da vela brasileira,

 

Paulo da Silva Santos, duas vezes campeão europeu, duas vezes medalhista de  Bronze no Mundial de Snipe e cinco campeão brasileiro - Imagem: Neiva Mello

Paulo da Silva Santos, duas vezes campeão europeu, duas vezes medalhista de Bronze no Mundial de Snipe e cinco campeão brasileiro – Imagem: Neiva Mello

 

Mais uma vez o Jangadeiros e Porto Alegre serão o centro da vela brasileira, na segunda-feira (22) o Clube dos Jangadeiros recebeu o 69° Campeonato Brasileiro da Classe Snipe. A regata de abertura da competição ocorreu às 15h, enquanto a cerimônia oficial acontece após o dia de provas, às 19h.

Esta será a sexta vez que o Janga é anfitrião de um dos principais torneios do circuito nacional de vela. O Clube tem uma longa história de títulos no Snipe, já conquistou o Brasileiro da classe em 26 oportunidades.

A expectativa é que este ano mais de 120 velejadores participem da competição. O torneio contará com diversos nomes importantes do cenário brasileiro e mundial, como por exemplo, Alexandre Paradeda e Lucas Mazin, velejadores do Jangadeiros e atuais campeões nacionais da categoria. Xande Paradeda já conquistou o título em onze oportunidades.

Paulo Santos é outro dos nomes importantes que irão competir no Janga. O angolano de 74 anos já foi bi-campeão Europeu, duas vezes medalhista de bronze em Mundial e ainda campeão brasileiro em cinco anos. O experiente velejador destaca a dificuldade e a importância da classe Snipe no contexto da vela.

“O Snipe é a classe que mais me apaixona, não só pela dificuldade. É uma classe muito difícil pelo preparo físico, e que exige muita técnica. Por isso, eu a escolhi nestes últimos anos de carreira, por exigir muito de mim e ser extremamente competitiva. É um barco antigo, que requer muita dedicação, muito treino, muitas horas em cima de prática. O Brasil é referência, um dos maiores vencedores do Snipe. Além disso, é uma classe que cria grandes e novos velejadores, o Robert Scheidt começou no Snipe, Torben Grael a mesma coisa”, comentou.

 

 

Xandi Paradeda e Lucas Mazim, atuais campeões brasileiros da classe Snipe - Imagem:Matias Capizzano

Xandi Paradeda e Lucas Mazim, atuais campeões brasileiros da classe Snipe – Imagem:Matias Capizzano

Entre as mulheres, a jovem Juliana Duque, de apenas 22 anos, se destaca. A velejadora foi campeã Mundial Feminino da Classe Snipe em 2016, em torneio realizado na Itália.

A competição ocorre diariamente na sede dos Jangadeiros, com regatas começando às 14h de terça a sexta. No sábado (27) serão realizadas as premiações e as últimas provas, com os barcos entrando na água às 13h.