Itajai – Navio que leva a bordo contêineres da Volvo Ocean Race é o primeiro atracar no Berço 3 do Porto de Itajaí

Slide4

 A cidade de Itajai só ganhou com a terceira parada da Volvo Ocean ganhou a primeira bandeira de Sustentabilidade da ONU no Brasil, ganhou o título de capital catarinense da náutica, ganhou o título de melhor parada da regata. E parece até combinado, mas coube ao navio que está transportando os mais de 100 contêineres de equipamentos usados na Vila da Regata durante 20 dias – ser a primeiro a atracar no berço 3 que estava em obras desde de 2014.

Após 4 anos de esforços, reformas e luta, o Porto de Itajaí registra hoje a sua primeira atracação comercial no berço 3. De acordo com os responsáveis de gerência de operacionais, o navio, de bandeira suíça e de nome BBC Switzerland, tem 120 metros de comprimento, 20 de boca e atracou com o objetivo de carregar os materiais usado na Volvo Ocean Race, fazendo o carregamento de contêineres e cargas gerais. O navio  partiu  dia 2 de Maio, às 20h30.

As obras, no berço 3 e 4, iniciaram em 2014 e tiveram um investimento de aproximadamente 139 milhões de reais por parte do Governo Federal. Elas vem com o objetivo de reforço e realinhamento do cais, onde hoje já permite atracações de navios maiores, operações mais seguras e ágeis. O berço 3 hoje abrange 210 metros de comprimento e a expectativa de entrega do berço 4 é ainda neste primeiro semestre de 2018.

BBC Switzerland, tem 120 metros de comprimento, 20 de boca e atracou com o objetivo de carregar os materiais usado na Volvo Ocean Race,

BBC Switzerland, tem 120 metros de comprimento, 20 de boca e atracou com o objetivo de carregar os materiais usado na Volvo Ocean Race,

Héder Cassiano Moritz, Técnico de Nível Superior da SPI confirma “Daqui pra frente a expectativa é ocorrer atracações com mais frequência, seja para a APM em congestionamento de berço, atrasos de escalas, ou serviços e linhas de carga conteinerizada e cargas em geral que possam a vir ocorrer daqui pra frente”.
O Porto de Itajaí atravessou diversas adversidades durante anos, ficando sem berços operacionais na estrutura pública, uma situação delicada que gerou um problema de atendimento aos armadores, com uma situação economicamente financeira tensa para o Porto e a cidade de Itajaí.

Segundo o Superintendente do Porto de Itajaí,  Marcelo W erner Salles, com a conclusão das obras, as condições devem se reverter, “Temos certezas que estamos no caminho correto, porque os resultados vem sendo apresentado dia-a-dia, seja nas condições de aumentos operacionais que viemos colhendo, nos percentuais de aumento que são fantásticos, e em qualquer parte do mundo esta evolução estaria sendo saudada como um grande avanço.” e rebate “Recebemos as críticas de cabeça em pé, pois sabemos que efetivamente estamos fazendo o que é correto para o Porto, cidade e Estado. Sou muito grato a todos da equipe do Porto de Itajaí e de todo aqueles que torcem para o reinício das atividades portuárias. Uma vez me disseram, e eu acredito, que o Porto é uma fênix, ela volta das cinzas, e realmente, todas às vezes que temos a oportunidade de fazer um trabalho com o apoio da sociedade portuária, nós conseguimos fazer com que o porto renascesse, e mais uma vez ele está dando essa condição de restabelecer as condições operacionais e que muito irão melhorar as condições de Itajaí, então volto a dizer aos críticos, peço que nos deem mais um pouco de paciência, pois estamos agindo com eventos positivos a cada momento”.

Slide2
Em entrevista via telefone, o Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, exalta o novo marco “O nosso porto está em uma fase excelente de recuperação, recuperando a movimentação em grande escalas e novas linhas. Em breve estaremos com o berço 4 finalizado, mas mesmo assim já estamos entregando uma movimentação excelente. É motivo de comemoração, mostrando um novo momento que o Porto de Itajaí está vivendo, em uma linha de ascendência positiva. É o Porto de Itajaí voltando aos velhos tempos e atingindo sua plenitude novamente. Fica aqui meus parabéns a equipe dirigente de administração portuária, e saúdo toda a classe portuária. Que venha o berço 4 e a nova bacia de evolução, e com isso o Porto de vento em popa”.


Da Redação com textos de apoio do Luciano Sens / Texto: Fabrício Zarrilli Pereira – Estagiário de Comunicação