AkzoNobel e Scallywag sofrem menos nos Doldrums

m113200_crop110015_800x800_proportional_15187794108302

Leg 6 to Auckland, day 10 on board AkzoNobel, Simeon on the wheel 16 February, 2018.

O time da brasileira Martine Grael segue firme na liderança da sexta etapa da Volvo Ocean Race 2017-18, caminho entre Hong Kong e Auckland (Nova Zelândia).

O team AkzoNobel já abriu mais de 50 milhas náuticas de diferença para o segundo colocado, o Team Sun Hung Kai / Scallywag.

Os dois barcos citados conseguiram navegar rápido nas últimas 24 horas na passagem pelas calmarias dos Doldrums.

Para se ter uma ideia, a vantagem do team AkzoNobel para o restante da flotilha aumentou em mais de 50% neste sábado (17).

A diferença para o terceiro colocado, que é o Team Brunel, já supera 120 milhas náuticas. Para o MAPFRE – o sexto e último na etapa – é de 230 milhas náuticas.

Dongfeng Race Team e MAPFRE tiveram uma navegação bem lenta pelas calmarias. As próximas 24 horas parecem estar um pouco mais fáceis de entender com a flotilha pegando ventos médios. Já no dia seguinte a tendência é de diminuição.

Um ciclone ao sul interrompe os padrões climáticos normais. Isso tornará o início da semana extremamente desafiador, e é provável que haja novamente uma junção dos barcos em um só pelotão.

Leg 6 to Auckland, day 11 on board Sun hung Kai/Scallywag. 16 February, 2018.

Leg 6 to Auckland, day 11 on board Sun hung Kai/Scallywag. 16 February, 2018.

Lamentavelmente, a comunicação foi interrompida desde sexta-feira (16). A Inmarsat confirma que atualmente está sofrendo uma interrupção do seu I-4 F1, o satélite da banda L, que cobre a região da Ásia-Pacífico.

A causa foi identificada como um problema de controle de altitude da nave espacial. Atualmente, a Inmarsat está implementando atividades de recuperação específicas para estabelecer um retorno seguro às operações normais o mais rápido possível.

Isso impactou os On Board Repórteres, que não conseguiram enviar conteúdo. No entanto, a segurança da frota não foi afetada pela interrupção, já que o Race Control ainda é capaz de rastrear os barcos e enviar mensagens básicas por e-mail por meio de um satélite Inmarsat alternativo.

Teremos mais informações sobre esta questão à medida que elas se tornem disponíveis.